Regionais

Municípios dos Sertões de Crateús serão beneficiados com o Agronordeste

Mais de quatro mil produtores rurais cearenses devem ser beneficiados com o Plano AgroNordeste, lançado pelo Governo Federal para alavancar o desenvolvimento econômico e social de produtores rurais da região. O programa federal será implantado em 37 municípios do Ceará, localizados no Vale do Jaguaribe e nos Sertões de Crateús e Inhamuns entre 2019 e 2020.

Voltado para pequenos e médios produtores que já comercializam parte da produção, mas ainda encontram dificuldades para expandir o negócio, o programa deve facilitar o acesso ao crédito, em parceria com o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste. O montante concedido varia conforme a dimensão da atividade.

Entre os objetivos do plano estão aumentar a cobertura da assistência técnica, ampliar o acesso e diversificar mercados, promover e fortalecer a organização dos produtores, garantir segurança hídrica e desenvolver produtos com qualidade e valor agregado.

Prioridades

Clima, solo, recursos naturais, situação agrária, agropecuária, de infraestrutura e socioeconômica dos lugares foram levados em consideração para a escolha das localidades. Nos Sertões de Crateús e Inhamuns, as cadeias prioritárias serão apicultura e ovinocaprinocultura. Já no Vale do Jaguaribe e Quixeramobim, serão priorizadas as cadeias de bovinocultura leiteira, carcinicultura e fruticultura irrigada. No entendimento do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará (Faec), Flávio Saboya, o Estado é visto como prioritário, uma vez que a maior parte da área está localizada no Semiárido. A escolha dos Sertões de Crateús e Inhamuns e do Vale do Jaguaribe para início do projeto foi do Governo Federal. “Começar por qualquer região é válido. Estamos muito entusiasmados para que ele tenha sucesso na agropecuária cearense”, aponta.

Desenvolvimento

Saboya afirma que os produtores rurais são escolhidos conforme a área de atuação. O intuito é fazer com que haja uma união de esforços para que, no fim, todos sejam beneficiados. “O Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) é credenciado para dar assistência técnica e gerencial. Não só orientamos, como também organizamos os produtores rurais no desenvolvimento dos interesses comuns, como a comercialização e a industrialização”, pontua o presidente.

(Diário do Nordeste)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Redes Sociais

Feiticeiro Fm