Regionais

Poetas do Sertão de Tamboril criam poesia para fazer homenagem ao Dia do Nordestino

Dia 08 de outubro é comemorado o Dia dos Nordestinos. A data comemorativa foi criada no ano de 2009 em São Paulo, homenageando o centenário do nascimento de Antônio Gonçalves da Silva, o conhecido Patativa do Assaré, poeta popular, compositor e cantor cearense. 

Patativa do Assaré (1909-2002) está entre as principais figuras nordestinas do século XX. Vivia em Assaré (CE), com sua família de origem pobre que vivia da agricultura de subsistência. Com a morte do pai quando tinha 8 anos, começou a ajudar na plantação.

Ele inspirou centenas de poetas do sertão a colocar no papel suas histórias, contando a vida em verso e prosa do povo nordestino.

Em Tamboril não é diferente. Para homenagear esse dia que celebra a vida do povo nordestino, que viva da roça e faz do sertão sua morada, recebemos dos poetas Elias Alves e Gilvando Santos, moradores do Assentamento Monte Alegre, zona rural do município um poema escrito para que enaltece esse povo batalhador e guerreiro.

DIA DO NORDESTINO | Por Elias Alves e Gilvando Santos

Já chegou a madrugada
O galo já tá cantando
O caba se levantando
Vai logo fazer o café,
Já grita pela muié
Acordando a fiarada
No batido da enxada
No trio já se escuta
Aquela batida bruta
Já se ver correr menino,
Ligêro bem avexado
No caminho do roçado
O matuto nordestino.

Oito de outubro
Dia do cabra da peste,
Tô falando de mim e de tu
Que mora aqui no nordeste.
Que mesmo quando chega a seca
Nós num se entristece.

Nós é cabra da peste
Falo de um jeito fino,
Me a lembro desde minino
O jeito de nós falar.
Tumá bãe, lavar rôpa, cunzin’á
Pra mode nós ficar bem,
Mãe mandano eu lavar os “terém”.
E as seis horas na igreja bate o sino,
Sem ter jeito bruno
Esse é o jeito matuto
De nós nordestino.

Me orgulho de fazer parte
Aqui desta gente,
Povo maduro, honesto e consciente
No pedaço do Brasil,
Sou de Monte Alegre em Tamboril
E aqui me faço apresente
No peito e na mente
As veis fico entristecido,
“Imagine o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente “.

Aqui no nordeste
Nois é diferenciado,
É tudo bem arrumado
Pra ninguém botar defeito.
Cada um do seu jeito
Com muito orgulho eu assino,
Sou assim desse jeito
E bato no peito
Dizendo que sou nordestino.

Então, meu povo…

Vou terminando estes versos
Deixando essa menssagem,
O Nordeste tem uma paisagem
Bonita de se ver,
O nordestino sabe lê,
Inté da aula pra tudo que é menino
Nois é do sertão
E falo de coração,
Que amo ser nordestino.

 

Compartilhe:

Comente com Facebook

Redes Sociais

Feiticeiro Fm