Regional

22 municípios do Ceará registram atraso nos salários dos servidores.

Servidores de pelo menos 22 cidades cearenses informaram à Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) que estão com os salários de dezembro em aberto. A situação muda um pouco de município para município, haja vista que em muitas localidades o problema nãatinge todas as categorias em que se divide o serviço público.

A situaçãé mais crítica em Ereré, Lavras da Mangabeira e Umari, onde quase todas ou 100% das secretarias estão com trabalhadores municipais sem os salários do último mês do ano passado.

O Sindicato dos Servidores de Ereré inclusive informou que há uma negociação com a prefeitura para quitar o salário atrasado em duas parcelas, já tendo sido quitado 50% dos benefícios. Em Umari, o sindicato de funcionários públicos da cidade recebeu a proposta do Executivo de pagar o mês de dezembro em quatro parcelas, porém esta não aceita em assembleia dos servidores. A contraproposta laboral foi receber os benefícios até o fim de janeiro. Já há uma paralisam agendada, caso nada aconteça no prazo.

Professores e demais trabalhadores da educação, assim como servidores da saúde, são alguns dos grupos, entre efetivos e temporários, mais prejudicados.

Em muitas localidades, as prefeituras foram denunciadas na Justiça e no Ministério Público Estadual do Ceará (MPCE). É o caso de Orós, onde o sindicato dos servidores da localidade protocolou representação judicial. Já em Quixeramobim a denúncia também chegou ao MPCE.

A maioria das cidades já contou com paralisações ou outras movimentações. Servidores ameaçam parar completamente as atividades na maioria dos casos sem indicativo de solução. Diante da situação, estão em greve desde o dia 22 de janeiro os profissionais da Secretaria de Educação de Icó. Terceira greve em pouco mais de um ano.

Paralisações também foram registradas em Bela Cruz.

Segundo a presidenta da Federação, Enedina Soares, medidas judiciais poderão ser tomadas. Além disso, a Fetamce se soma à mobilização nos municípios. Independe da origem do problema, da redução de recursos federais ou da má gestão, nós temos que cobrar os nossos direitos. Cabe ao município cumprir com o seu dever e prover os trabalhadores com os seus salários. Nós cobraremos essa responsabilidade sempre, enfatiza Enedina.

O levantamento foi feito pela Federação entre os dias 24 e 31 de janeiro de 2018. As informações prestadas são de responsabilidade dos dirigentes sindicais dos sindicatos de servidores filiados ou servidores públicos que enviaram denúncias pelos canais de comunicação da Fetamce.

Conheça a situação de cada cidade:

MUNICÍPIO

        MÊS/MESES

      SECRETARIAS/CATEGORIAS

OUTRAS INFORMAÇÕES

  1. Alcântaras

dezembro (2017)

uma parte dos servidores

 
  1. Amontada

dezembro (2017)

uma parte dos servidores da saúde e profissionais da educação não professores

 
  1. Beberibe

dezembro (2017)

temporários

 
  1. Bela Cruz

dezembro (2017)

Secretarias de Educação, Saúde, Meio Ambiente; Agentes de Endemias e Agentes de Saúde.

So pagou até agora: Infra-estrutura, Aposentados e Pensionistas.

  1. Campos Sales

dezembro (2017)

Contratos temporários

 
  1. Capistrano

dezembro (2017)

Professores

 
  1. Chaval

dezembro (2017)

professores temporários e dos demais servidores da Educação

Vão passar TAC. Há Servidores com atraso em novembro e dezembro

  1. Crateús

dezembro (2017)

Contratos temporários

 
  1. Ereré

dezembro (2017)

Todas

Gestor convidou Sindicato para uma reunião e apresentou uma proposta de pagamento. Que seria pagar o mês de dezembro em três parcelas. 25% em janeiro, 50% em fevereiro  e 25% em março. Sindicato apresentou uma proposta de 50% e 50%. Ele apresentou uma contra proposta de 30% e 70%. Nós fechamos em 40% e 60%, sendo as mesmas pagas todo dia 20 de cada mês. Acontece que a  primeira ele atrasou a data e nos pagou dia 27, sábado, só que foi creditado em nossas contas os 50%. Vamos aguarda a segunda como foi combinado para o dia 20 de fevereiro.

Além disso, o sindicato apresentou  uma ação civil pública para bloqueio de 60% dos recursos municipais, o juiz respondendo pela comarca Dr. Sérgio deu uma liminar a nosso favor. Caso atrase, a  partir desse mês  nós iremos pedir o bloqueio dos recursos.

  1. Ibaretama

Dezembro (2017)

Secretaria de Educação

Município também deve parcela de salário de dezembro de 2016, que não foi pago na época e houve negociação para pagamento parcelado, não cumprido pela prefeitura.

  1. Icó

dezembro (2017); parcela de salário de dezembro (2016)

Secretaria de Educação

Estão em greve desde o dia 22 de janeiro. Terceira greve em pouco mais de um ano.

  1. Ipaporanga

Dezembro (2017)

Professores

Sindicato tentou negociar com a prefeitura e já denunciou no Ministério Público.

  1. Itapajé

dezembro (2017)

Quase todas (exceto Educação)

 
  1. Lavras da Mangabeira

dezembro (2017)

todos os servidores

 
  1. Limoeiro do Norte

Deze mbro (2017)

Não especificou

 
  1. Orós

dezembro (2017)

Professores, servidores da educação, PSF

Sindicato protocolou representação junto à Justiça por descumprimento de Decisão de mandado de segurança determinando o pagamento no quinto dia

útil no dia 12 de dezembro de 2017. Até o presente momento a justiça não se Manifestou. Houve denuncia na Câmara e rádios locais.

  1. Potiretama

dezembro (2017)

Quase todas (exceto Professores)

Sindicato fez negociação para

pagar dezembro no dia 31 /01 e janeiro para todos no dia 10/02.

Denunciaram ao Ministério Público local com representação no mês de outubro.

  1. Quixeramobim

dezembro (2017)

saúde, educação (40% e 10%), Desenvolvimento Social e Gabinete

O sindicato apresentou denúncias ao MP. E FPM e ICMS foram bloqueados judicialmente. Toda semana está ocorrendo assembleias, inclusive hoje teve uma. O sindicato está colhendo assinaturas dos servidores, parentes e munícipes para um abaixo-assinado que deve ser entregue à PROCAP, para que uma auditoria na folha de pagamento seja feita. A intenção é coletar 2.000 assinaturas.

  1. Tabuleiro do Norte

dezembro (2017)

garis, que são terceirizados

 
  1. Tarrafas

dezembro (2017)

Educação (exceto professores), saúde e assistência social

Na jornada pedagógica o vice presidente do Sindicato pediu uma justificativa ao prefeito pelos atrasos. O mesmo disse que vem decorrendo devido os repasses terem diminuídos mas que a gestão irá trabalhar e fará o possível pra regularizar mais sem marcar datas. Sindicato vai ao Ministério Público.

  1. Tauá

dezembro (2017)

Professores – efetivos e temporários

 
  1. Umari

dezembro (2017)

Todas com Exceção de alguns servidores da Assistência Social

Sindicato local recebeu a proposta de pagar o mês de dezembro em 4 vezes, não aceita em assembléia dos servidores. A proposta laboral foi receber os benefícios até o fim de janeiro. Caso não se confirme o pagamento paralisação dia 01/02. Fizeram a denuncia no MP em Dezembro, pois estávamos com outros meses em atraso e após isso foi realizado o pagamento do 13° e do mês de novembro.

(Redação do Blog com Fetamce)

Deixe sua Mensagem

comentários

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 166 outros assinantes