Segurança

A importância da fiscalização de trânsito para evitar mortes e contribuir com a segurança pública em Tamboril.

Em menos de 48 horas, quatro pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito em Tamboril. Em um dos casos, um motociclista embriagado, invadiu a mão contrária e atingiu em cheio uma motocicleta com dois ocupantes, provocando a morte de um jovem de 25 anos. O condutor embriagado foi arremessado para fora da pista e também morreu. Já no caso mais recente ocorrido na noite desta segunda-feira (19), um menor de idade em alta velocidade, atropelou um idoso, que foi socorrido para o hospital, não resistiu e também morreu. Ele teve as duas pernas quebradas e sofreu um forte pancada na cabeça.

Esses tamborilenses agora fazem parte das estatísticas da segunda maior causa de morte no Brasil: Os acidentes de trânsito. Casos que poderiam serem evitados, com o respeito as leis de trânsito por parte dos condutores de veículos, principalmente os de motocicletas. Infelizmente não é isso que temos visto, e sim, um crescente números de acidentes, casos de imprudência e desrespeito. Tais casos, nos remete a importância do trabalho de fiscalização da PRE e do Demutran que tem o poder de coibir ações dessa natureza e evitar que pessoas inocentes sejam mortas e deixem um sofrimento de luto instalado em seus familiares. A dor é maior ainda, quando são pessoas inocentes, vítimas desses casos.

Um exemplo claro de como a fiscalização nas estadas inibe a imprudência e ajuda na segurança pública voltada para a coletividade, vem do Posto da Policia Rodoviária Estadual em Sucesso. Desde que começou a funcionar, no dia 28 de setembro de 2017, não foram mais registrados acidentes causados por pessoas embriagadas e menores conduzindo veículos. Os roubos de veículos no distrito e em localidades próximas a região diminuíram drasticamente, sem contar nos assaltos que eram constantes no comércio local e que desde o início dos trabalhos da PRE não foram mais registrados.

Quem se opõe a fiscalização no trânsito, ou anda errado, ou deseja permitir que ao invés da polícia, as rodovias sejam dominadas por pessoas praticando assaltos. Para fazer o comparativo dessa situação, podemos usar o caso do enfermeiro Diego Magalhães Timbó, 33 anos, que teve o seu carro tomado de assalto a poucos metros, onde hoje funciona o posto da PRE em Sucesso. O caso aconteceu no dia 17 de fevereiro do ano passo, eram dois homens armados, que colocaram paus e pedras no meio do asfalto, obrigando o enfermeiro a reduzir a velocidade do seu carro, um Siena, cinza, placa OSS – 6214 com inscrição de Santa Quitéria, que foi levado por dois homens armados. O caso já completou um ano e o carro do enfermeiro até o dia de hoje não foi localizado. Esse tipo de crime depois da PRE não foi mais registrado. Na época publicamos uma matéria completa sobre esse assalto.

Nos dias atuais, aproximadamente 10 motocicletas são furtadas e roubadas na região. Tamboril, conseguiu diminuir e inibir de forma significativa esse tipo de crime com a atuação da PRE. Quem rouba um veículo, sabe do risco de transitar com ele pelas rodovias que liga Sucesso à Tamboril e aos municípios da região e a qualquer momento se deparar com a fiscalização. Com isso, o cidadão de bem que usa o seu veículo para trabalhar, pode transitar com total segurança, sem correr o risco de ter o veiculo roubado e de nunca mais conseguir recuperá-lo.

Esse dados, provam que o papel de fiscalização do trânsito é mais do que essencial no salvamento de vidas, é também importante para garantir a ordem e contribuir de forma positiva com a segurança publica não só na sede do município. Daí a necessidade do cidadão de bem, apoiar as ações no trânsito de Tamboril. Apoiar para que não tenhamos mais pessoas inocentes sendo vítimas de acidentes, mortas de forma trágica, ou mesmo, terem seus veículos tomados de assalto.

Os casos mais comuns constatados nas fiscalizações em Tamboril, tem sido pessoas conduzindo veículos, principalmente motocicletas, sem carteira de habilitação. Um levantamento realizado junto ao Detran do estado, mostra que entre os anos de 2009 à 2016 foram abertas mais de cinco mil vagas para a emissão de CNH pagas pelo governo do estado, dentro do programa CNH Popular. Desse total, 2.816 pessoas conseguiram tirar sua CNH de forma gratuita e sem pagar nada.

Com isso, podemos constatar, que temos duas opções claras: Ou nos regularizamos e passamos a conduzir nossos veículos de forma respeitosa e apoiando o trabalho de fiscalização de trânsito no município; ou seremos contra aquilo que é correto e permitindo assim que mais pessoas inocentes sejam mortas da forma trágica que presenciamos nesses dias. 

Sobre esse assunto, o blog está com uma enquete no Facebook, e até o fechamento desta matéria, 93% dos votantes eram a favor da fiscalização, 7% contra. Se você não votou ainda, pode votar logo abaixo.

 

 

 

Deixe sua Mensagem

comentários

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 173 outros assinantes