Regional

Alunos vão a pé para casa e denunciam em vídeo a falta de transporte escolar em Nova Russas.

Por Reginaldo Silva.

As crises da administração do prefeito Rafael Pedrosa parecem não ter fim. No primeiro ano, uma crise política foi desencadeada no governo, em virtude da centralização familiar. O gestor concentrou todo o governo em torno de três a quatro famílias e aos poucos foi alijando do poder os aliados de primeira ordem, aqueles que ocuparam as frentes de batalha no período eleitoral, fato que gerou o rompimento do vice prefeito, Junior Mano, mais seis vereadores da base aliada e três secretários municipais.

Ainda no ano passado, as redes sociais fervilharam de denunciais na área da saúde. Uma delas foi parar nas redes de televisão do Estado, por ocasião de uma ambulância ter levado sete pacientes com destino a capital cearense, dentre eles, uma idosa que faz tratamento de câncer.

Após o carnaval, outro vídeo viralizou na internet, dessa vez, por conta de um grande vazamento de água em uma das enfermarias do Hospital Municipal e os internautas cobravam providências do prefeito no sentido de solucionar o problema do descaso com a saúde. Pois, o mesmo teria se elegido por conta da forte bandeira de defesa da sáude, dado que o prefeito Rafael Pedrosa é médico pediatra. Muitos nova russenses sempre sonharam em ter um médico como prefeito, acalentando o sonho de um dia ver a saúde do município em boas condições.

Como se não bastasse, hoje (20/02), a internet voltou a explorar outra crise que se estabelece no atual governo, desta vez, instalada na área da educação. Dois jovens gravaram um vídeo indo a pé para escola, já molhados pela chuva, cobrando o transporte escolar da gestão municipal. Embora os alunos sejam da rede Estadual de ensino, existe um convênio celebrado entre as duas esferas federativas e até hoje o problema do transporte escolar ainda não foi solucionado. Portanto, deduz-se que todos os alunos que tem que se deslocar do interior para a sede, permanecem sem estudar.

Assim, fica caracterizado a falta de planejamento da administração municipal, que deveria ter programado essa licitação para o mês de dezembro, ou até mesmo no início de janeiro, pois teria evitado que os alunos estivessem perdendo aulas. Outras reclamações dão conta de que a merenda escolar também até o início desta semana não estavam sendo servidas nas escolas. Sem falar nas precárias condições de alguns prédios públicos que necessitam de reparos urgentes, sobretudo, nesta quadra invernosa.

O grito de socorro dos alunos na chuva, não devem ser encarado como um grito de revolta, mas como um pedido de socorro às autoridades. Eles não fizeram o vídeo com o intuito de aparecer ou incriminar quem quer que seja, menos provável ainda que sejam contrários a administração municipal. O que houve na verdade, foi uma tentativa de se comunicar com os três poderes do município para dizer que a distância é longa e eles necessitam de um transporte para estudar. É hora de se mexer e encontrar a solução do problema, empurrar com a barriga só vai piorar a situação.

Um grande líder também precisa de afeição e doçura, como diria Chaplin, sem essas virtudes a vida será de violência e tudo estará perdido.

Confira vídeo:

Deixe sua Mensagem

comentários