Segurança

Governo do Ceará inicia capacitação de 660 delegados, escrivães e inspetores da Polícia Civil.

O evento que marca o início do período de formação da segunda turma de aprovados no concurso da Polícia Civil não seguiu protocolos. Realizada no Ginásio da Parangaba nesta terça-feira (16), a solenidade, que contou com a participação de 660 candidatos, teve repertório comandado por quatro alunos da Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp/CE), instituição que capacita os novos agentes para a segurança pública estadual. Com os colegas no palco, outros alunos se empolgaram e até arriscaram no forró pé-de-serra antes da abertura do evento.

O governador Camilo Santana, inclusive, parabenizou os futuros 388 inspetores, 216 escrivães e 56 delegados pela comemoração. Ele disse que essa animação é legítima em um Estado que está contratando e empossando mais servidores – ação que vai na contramão do que se vê pelos outros estados brasileiros. “Temos a meta de fortalecer o sistema de segurança do Ceará. Vamos fortalecer, principalmente, na área de investigação de drogas, homicídios. E vamos direcionar mais agentes para delegacias 24 horas”, afirmou. “Serão gastos, anualmente, com esta turma, valor da ordem de R$ 50 milhões para manter a qualidade do trabalho de vocês”, disse para os alunos.

Também de acordo com o chefe do Executivo, mais armamentos e viaturas, além de instalação de videomonitoramento nos municípios cearenses com mais de 50 mil habitantes potencializarão o trabalho do policiamento investigativo no Estado. “Vamos fazer da Polícia Civil uma das melhores do País”, assegurou o gestor.

Emocionado pela recepção dos novos alunos, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, reconheceu o papel importante dos futuros profissionais no combate ao crime. “Nesse momento que o País passa, onde temos o crime organizado em todo lugar, a forma de combate é, principalmente, com investigação, polícia técnico-científica e investigação criminal. O momento é muito oportuno para o chamamento de vocês. Estamos contando demais com o trabalho dessa turma”, admitiu.

Também presente na cerimônia, o diretor da Aesp/CE, Juarez Nunes Junior, avaliou como positiva a situação do Estado no âmbito da segurança. “É um momento extremamente importante e que está virando rotina, de iniciar cursos. Apesar de toda a dificuldade que o País vive, o Governo do Ceará não tem medido esforços para investir, sobretudo, em segurança pública”, analisou o tenente-coronel.

A turma que agora inicia a formação na Aesp/CE pertence ao concurso público de 2015, primeiro ano da gestão de Camilo Santana, e tem previsão para conclusão do curso no próximo dia 9 de maio. Com a primeira turma formada, ao longo de 2016, os 650 policiais nomeados aumentaram o efetivo da Polícia Civil em 25,6%. O acréscimo possibilitou a abertura de 14 delegacias em regime de 24 horas e outras sete da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), além da criação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas (Draco), entre outras ações.

Cantoria e entusiasmo

O piauiense Guilherme Cordeiro, de 37 anos, foi quem emprestou a voz para animar o evento que dá início ao curso. Cantor profissional há mais de 15 anos, Cordeiro é um dos aprovados que vai tentar vaga para inspetor da Polícia Civil. As noites de cantoria, ele conta, serão substituídas pelos estudos. “Fico muito feliz de poder cantar aqui. Esse concurso é uma nova fase na minha vida, um sonho antigo. Vou dar uma encostadinha na viola enquanto estou me preparando para trabalhar como policial”, brincou.

Enquanto o piauiense cantarolava sucessos como “Morena Tropicana” e “La Belle De Jour”, Mauricélia Nascimento, 42, era uma das pessoas que dançavam no ginásio. Também apostando na vaga para inspeção, ela não esconde a felicidade de estar ali – junto da irmã, que também é uma das aprovadas no concurso. “A gente fica muito feliz com a oportunidade e com a acolhida do grupo de alunos em formação. Sabemos que não é fácil, porque é um grupo muito grande”, relatou.

Mauricélia, que vai deixar o atual cargo de agente administrativo na Polícia Rodoviária Federal (PRF) para seguir um sonho, também se mostra empolgada com as abordagens do curso. “Vai acrescentar muito na nossa vivência diária. Vamos tratar de temas polêmicos, mas que a sociedade vive, como a questão da violência contra a criança e o adolescente, a violência contra a mulher e questões de grupos vulneráveis, como os homossexuais”, finalizou.

A capacitação

O curso de formação e treinamento profissional é a segunda fase do certame e possui carga horária de 720 horas/aula para delegados e 670 horas/aula para inspetores e escrivães. Instruções teóricas e práticas de mediação de conflitos, direitos humanos, direito penal, defesa pessoal e tiro defensivo, por exemplo, estão inclusas na matriz curricular do curso, preconizada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJ). Exames de capacidade física (inspetores e delegados) e prova prática de digitação (escrivães) também vão fazer parte da avaliação. Análise psicológica será realizada para todos os aprovados.

Saiba mais

Desde 2015, um total de 5.124 profissionais de segurança já foram formados pela Aesp/CE. A maioria integra a Polícia Militar, com 4.901 soldados. Polícia Civil (650), Corpo de Bombeiros da Polícia Militar (275) e Perícia Forense do Estado do Ceará (108) também somam novos profissionais, respectivamente.

(Com SSPDS)

Deixe sua Mensagem

comentários