Destaques

Novo aumento da gasolina e diesel a partir de hoje.

A Petrobras anunciou mais um reajuste para os combustíveis nas refinarias, com aumento de 0,10% no preço da gasolina e de 0,80% para o diesel. Os novos preços passam a valer a partir desta terça-feira (30). Após o litro da gasolina chegar a R$ 4,399 em Fortaleza, na semana de 14 a 20 de janeiro, ontem (30) o combustível poderia se encontrado a R$ 4,17 em alguns postos da Capital.

Já de acordo com a pesquisa semanal realizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no período de 24 de dezembro a 20 de janeiro, o preço médio da gasolina vendida na Capital apresentou alta de 4,80%, passando de R$ 4,162 para R$ 4,362.

Desde a última semana de dezembro, o maior preço médio da gasolina na Capital foi registrado na semana de 7 a 13 de janeiro (R$ 4,375). Ainda segundo a ANP, o Ceará apresentou o maior valor para o preço médio do litro da gasolina no Nordeste, chegando a R$ 4,372 entre os dias 14 e 20 de janeiro.

O valor foi o sexto mais alto entre os estados brasileiros. Considerando as quatro últimas semanas, o preço médio do combustível registrou alta de 5,24% no Estado, passando de R$ 4,154 na última semana de dezembro para R$ 4,372.

Diesel

O novo reajuste prevê alta de 0,80% no preço do diesel nas refinarias. No Ceará, o preço médio do litro do diesel S-10 era de R$ 3,636, variando de R$ 3,470 a R$ 3,819. Já em Fortaleza, o combustível tinha um preço médio de R$ 3,566, variando de R$ 3,479 a R$ 3,690.

Política de preços

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho de 2017. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.

Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais. Em janeiro, a Petrobras promoveu 20 reajustes, sendo oito altas e 12 quedas no preço da gasolina. No acumulado do mês, o preço do combustível vendido nas refinarias apresentou redução de 3,14%.

Composição

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos-CE), 47% do valor do combustível é formado de impostos federais e estaduais. Segundo a entidade, o tributo estadual ICMS responde por 29%, enquanto os federais Cide, Pis e Cofins representam 18%. Outros 26% são relativos ao valor pago às refinarias e 12% do custo do etanol anidro.

Por fim, os 15% restantes servem para cobrir os custos de transporte e o lucro para os distribuidoras e os postos.

(Diário do Nordeste)

Deixe sua Mensagem

comentários