Policial

Cresce o número de pagamentos de auxílio-doença para usuários de álcool e drogas.

Reportagem publicada no site do jornal Folha de São Paulo revela que, em cinco anos, o número de pessoas afastadas do trabalho por consumo excessivo de bebida ou uso de cocaína e derivados cresceram mais de 50% em alguns estados, além da capital federal.

O problema é frequente no Amapá, em Pernambuco, em Goiás, na Paraíba, no Distrito Federal, no Pará, no Ceará e em Mato Grosso.

No entanto, de acordo com a publicação, dados do Instituto Nacional do Seguro Social mostram que o maior número de auxílios é concedido em São Paulo. No estado mais populoso do país foram pagos, em 2013, 42 mil 649 benefícios desse tipo. O número é cerca de 18% maior do que o que foi registrado em 2009.

O auxílio-doença é pago para dependentes de drogas e álcool quando o trabalhador comprova, por meio de perícia médica, que está impossibilitado de exercer a função em razão do vício.

O valor vai de 724 reais a pouco mais de 4 mil e 300, dependendo do salário.

A reportagem da Folha apurou, ainda, que, desde 2009 até hoje, já foram gastos mais de 206 milhões de reais com o pagamento de auxílios-doença para viciados em todo o país.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Conteúdo Protegido !!