Policial

Policlínicas ampliam prevenção ao câncer de próstata no Ceará.

Policlínica de Crateús
                         Policlínica de Crateús

No interior do Estado, todas as 19 policlínicas regionais inauguradas pelo Governo do Estado oferecem consultas e exames especializados em urologia. Entre as unidades que mais realizaram consultas estão as policlínicas de Baturité, com 4.964 atendimentos com urologistas, Sobral (2.402), Camocim (2.236), Brejo Santo (2.092) e Itapipoca (1.712). Entre os exames, policlínicas como a de Sobral realizam a biópsia de próstata guiada por ultrassonografia. O número de casos novos de câncer de próstata previsto para este ano no Ceará é de 2.350. Em 2011, foram registrados 562 óbitos causados por câncer de próstata. Em 2012, o câncer de próstata causou 605 mortes. Em 2013, foram 652 óbitos.

Pesquisa divulgada este ano com avaliação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem aponta que 57,9% da população masculina que passa por problema de saúde não procura atendimento médico. A grande maioria dos homens nessa situação deixa de ir a um serviço de saúde por não achar importante. Realizada pelo Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueiras (IFF), unidade da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a pesquisa revela que, quando procuram uma unidade de saúde, os homens o fazem, principalmente, por causa de doença aguda ou crônica existente. O segundo motivo é a busca por medicamento e, em terceiro lugar, por situação específica da saúde do homem, como disfunção erétil, obstrução urinária, suspeita de câncer de próstata, vasectomia e busca por preservativo.

Em Fortaleza, 3,8% dos homens maiores de 18 anos avaliam negativamente o seu estado de saúde, conforme o Vigitel 2013 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizado pelo Ministério da Saúde. Com relação aos fatores de risco, segundo o levantamento, 10% dos homens são fumantes, 54,2% estão com excesso de peso (Índice de Massa Corporal maior que 25kg/m2), 19,4% são obesos (Índice de Massa Corporal maior que 30 kg/m2), 18,5% têm diagnóstico médico de hipertensão arterial, 6,9% têm diagnóstico de diabetes e 13,2% têm diagnóstico de dislipidemia (presença elevada de gorduras no sangue, como colesterol e triglicérides).

(SESA)

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

Cópia de conteúdo proibida!