Policial

Reriutaba – Mulher usa o Facebook pra denunciar agressões de seu companheiro.

A ipuense Soraya Mororó Barroso usou a rede social Facebook para relatar supostas agressões que segundo ela teria sido praticadas por seu companheiro com quem vivia há 1 anos e 3 meses no município de Reriutaba.

as1

“Queria deixar aqui também noticiado que sábado por volta das 21:15 da noite encontrava-me em meu apartamento aonde residia com meu então companheiro o secretario de educação Chico Braga e o mesmo ao tentar sair bêbado para uma seresta que iria acontecer no Club Champion me agrediu violentamente porque não deixei com que ele dirigisse alcoolizado pelas ruas de Reriutaba o mesmo após o espancamento evadiu-se da residência foi a outro bar levando assim meu celular para que não procurasse a polícia.

as6

Fui até onde ele estava e fiquei ainda dentro do carro muito nervosa exigindo meu celular e com cuidado para manter-me distancia logo porque o mesmo já havia me agredido com tapas, murros e empurrões no qual o banheiro de nosso apartamento se encontra ainda com alguma peças quebradas devido a violência dele comigo neste cômodo.

Tentei contatar a polícia, mas a mesma me falou que como ele já havia saído de casa para livrar o flagrante e que eu fosse para Varjota prestar queixa na Lei Maria da Penha na segunda-feira (17).

Consegui que ele entregasse meu celular já no domingo (16) a tardinha aonde o mesmo estava numa piscina relaxando como se nada tivesse acontecido.

Havia apagado todas as fotos que eu tinha tirado quando agredida que seriam provas para minha denúncia. Mas felizmente meu celular é um dos melhores celulares que existem e ao conectar com um programa chamado iTunes consegui recuperar as fotos. Só lamentei muito não ter podido recuperar a filmagem quando a discussão começou, pois eu sabendo que ele estava em um estado de alcoolismo que poderia se transformar já fiquei atenta com meu celular em mãos e filmei algumas partes, e a inteligência dele, mesmo alcoolizado, é extrema que foi a única coisa que ele quis levar quando saiu de casa para tentar se esconder da polícia que eu iria chamar foi meu celular.

O mesmo até então encontra-se fora de casa, os vizinhos acredito eu que só começaram imaginar alguma coisa quando o mesmo tentou me trancar e eu gritei chamando assim a atenção dos todos e o mesmo recuou e abriu o portão como se não estivesse fazendo nada.

Felizmente os hematomas em meu corpo são poucos nos quais muitos feitos com as mãos mesmo que deixam poucas marcas, alguns deixam apenas marcas instantâneas, mas alguns que ficaram foram provas para que a justiça seja feita.

Vivi com ele um ano e três meses maritalmente. Eramos marido e mulher diante da sociedade, eu o apoiava em tudo que podia, fui fiel, fui honesta, fui uma dona de casa perfeita, mas nunca tive valor dando por vista como tudo acabou.

Dele eu jamais esperaria nada disso logo porque em meio a sociedade todos os vêem com bons olhos, eu também deixava passar que ele seria uma pessoa maravilhosa, mas de atencioso e amoroso no convívio ele não tem nada. Tem ele uma brutalidade fora de si e ocupa seu tempo em tentar mostrar a todos que é um grande político e grande honesto, mas se verdade eu abrir minha boca sobre a HONESTIDADE dele poderia até ser prejudicada. Mas digo logo que em meio ao que ele ganha jamais ele pagaria o que ele gasta.

“Para bom entendedor meia palavra basta”. Sei que serei julgada por muitos que são amigos, familiares e muitos até dependem dele para terem trabalho ou licitações ganhas, mas quero que entendam que quem aqui escreve é uma mulher, uma mãe que se distanciou dos filhos, da família, dos amigos, e veio morar em uma cidade desconhecida por uma proposta de viver feliz… Esperava ansiosamente como eu uma novela para que finalmente chegasse os capítulos de felicidade, mas mesmo assim quem me conheceu viu que eu era uma MULHER que me dedicava desde ao nosso lar até no trabalho dele quando era solicitada a ajudar. Subia escadas, fazia festas, servia convidados, pintava parede de escola sendo reformada quando os trabalhadores relaxavam na hora da entrega, lavei chão, furei paredes de escola com furadeira quando precisou para pregar quadros, fui e sou uma mulher vivida e cheia de sonhos, tenho planos nos quais logo irei conquistá-los com a graça de Deus logo mostrarei que não vim ao mundo a passeio, vim para ser feliz e conseguir meus planos.

Vivi cheia de sonhos que um dia os abandonei para viver um grande amor com uma pessoa que na convivência mostrou-se um covarde.

Já tomei as providências cabíveis pela lei dos homens, logo ele terá seu julgamento não sei se ele conseguirá mudar o rumo das investigações mas, o resto deixo nas mãos sagradas de Deus.

Que a justiça seja feita, no mais deixo meu abraço a todos que me deram forças em momentos difíceis e de solidão em que em muitos momentos passei.

Fui ontem na delegacia prestar depoimento e quando voltei ele havia passado em casa e retirado todos os seus pertences e as notícias que me disseram o mesmo não está na cidade, pois está com muito medo da reação da população quando descobrirem quem realmente ele é!!!”

(NETCINA)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm