Policial

Tecnologia que garante eficiência na purificação de água é apresentada à aprece

Na manhã desta terça-feira (24), a Aprece; por meio de seu presidente, Expedito José do Nascimento, e de seu assessor de desenvolvimento rural, Nicolas Fabre; recebeu a visita de técnicos que apresentaram um projeto que promete garantir a qualidade da água consumida por milhares de famílias cearenses, especialmente nesse período de estiagem.

Através de uma inovação tecnológica de baixo custo, recém-chegada ao Brasil, o purificador microbiológico de água LifeStraw, possibilita a purificação por meio de uma membrana de ultrafiltração. O mecanismo de fácil e utilização e sem necessidade de manutenção periódica, funciona sem a necessidade de energia elétrica ou água encanada, tendo capacidade de filtrar 18 mil litros de água, suficientes para uma família de cinco pessoas durante três anos. Outra versão de maior porte do equipamento garante a purificação da água para consumo humano com capacidade de 100 mil litros.

André Pinheiro, diretor comercial da ITMF, representante de venda do produto no Norte e Nordeste, explicou que, em breve, será executado um projeto-piloto no município de Caridade,  que viabilizará a instalação do equipamento em cerca de 40 escolas. “O LifeStraw possibilita a completa purificação da água das cisternas, cujo filtro não garante a devida qualidade do produto a ser consumido pela população, devido à facilidade de contaminação pelo meio ou por animais”, explicou. Segundo ele, o segredo do filtro está em seus minúsculos poros, de 0,0020mm, menores do que a menor das partículas causadoras de doenças – 0,0032mm. Com isso, o equipamento bloqueia 99,99% dos protozoários, 99,999% dos vírus e 99,9999% das bactérias. “O que ultrapassa não representa perigo.

O assessore de desenvolvimento rural da Aprece, Nicolas Fabre, afirmou que, após a análise da experiência em Caridade, que deverá ser replicada no município de Mauriti, a Aprece irá realizar workshop e seminários para levar os resultados do projeto para os demais municípios. “Acreditamos que esse seja um caminho muito interessante para solucionar esse problema que aflige praticamente todo o Ceará”, ressaltou o presidente da entidade, Expedito José do Nascimento, salientando que os municípios podem conseguir os recursos necessários para a implantação dos equipamentos através de emendas parlamentares ou mesmo projetos de parcerias com o governo.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm