Policial

Dia Mundial da Saúde é celebrado em sessão solene

A Assembleia Legislativa comemorou, em sessão solene nesta sexta-feira (17/04), o Dia Mundial da Saúde, celebrado em 7 de abril. A data foi instituída em 1948 pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas. A solenidade na Casa atendeu a requerimento da deputada Rachel Marques (PT).

Este ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu como tema a segurança dos alimentos. Sobre o assunto, a deputada destacou que é preciso garantir o acesso à alimentação e a segurança nutricional. “Isso vem avançando no nosso País, por causa de programas como o Fome Zero. Temos também que pensar na qualidade desses alimentos”, declarou a parlamentar. Rachel Marques alertou ainda para o surto de sarampo no Ceará. De acordo com ela, em 2013 foram diagnosticados 2.352 casos no Estado, sendo 788 confirmados em 75 municípios.

O deputado federal Odorico Monteiro (PT-CE) declarou que é preciso garantir o legado constitucional do Brasil, que instituiu o maior sistema público de saúde do mundo, o Sistema Único de Saúde (SUS). “Temos ainda grandes desafios, que são as grandes filas em hospitais, com macas em corredores. Precisamos melhorar a assistência hospitalar, o acesso à urgência e emergência e construir financiamento estável para a saúde”, pontuou. O deputado federal anunciou que foi eleito presidente da subcomissão permanente de Saúde da Câmara dos Deputados.

A promotora de Defesa da Saúde Pública, Isabel Porto, ressaltou a importância de discutir o tema. “Quando se fala em saúde, falamos em direito e vida. É importante estar atendo a essa demanda”. A promotora salientou que a área enfrenta muitos problemas, em especial o setor de saúde pública. Isabel reforçou ainda a obrigação constitucional do Ministério Público em zelar pelo serviço, que tem relevância pública. “A legislação brasileira deve ser respeitada, para que cada cidadão brasileiro tenha direito à saúde com dignidade e qualidade”, ressaltou.
 
O Dia Mundial da Saúde coincide com a fundação da OMS. O tema da segurança alimentar será trabalhado por meio de campanhas de educação e de conscientização em todo o mundo. Segundo a OMS, dois milhões de pessoas morrem por ano em virtude da ingestão de alimentos não saudáveis.

Também participaram da sessão solene Fernando Carneiro, representando a Fiocruz; Sayonara Moura, secretária de saúde do Crato; Aurila Maria Sales, coordenadora Nacional das Comunidades Quilombolas do Ceará; João Batista Silva, diretor-executivo do Frotinha da Parangaba; e Milza Rosado, do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

Cópia de conteúdo proibida!