Policial

Tamboril – Comuna Irmã Dorothy comemora um ano de luta e resistência.

11064952_10153254919764699_593300554_o

Cerca de 500 famílias, comemoraram nesta sexta-feira (24), um ano de resistência e luta debaixo da lona preta, na Comuna Irmã Dorothy em Tamboril.

Nesses 12 primeiros meses, muitas foram as intimidações e provocações sofridas pelas famílias que acreditam na conquista da terra. Em uma das ações de intimidação, um trator, invadiu a comuna durante a madrugada, e queria destruir as casas, a atitude truculenta, que segundo alguns moradores, partiu de pessoas ligadas aos proprietários das terras, parou diante da coragem e determinação das famílias, que acordaram, se reuniram e não deixaram o trator avançar por cima das casas.

11125472_10153254919024699_702496111_n

Tentativas de criminalizar pessoas ligadas ao movimento dos trabalhadores sem terra (MST), também foram registradas nesses 12 meses, dentre a ação, o assessor de comunicação do MST Gene Santos e o seu irmão, vereador Geovane do PT, foram alvos de ações judiciais por parte dos proprietários, que pediram a reintegração de posse, mas que foi negada pela justiça do município. Na época, o então promotor de Justiça Dr. José Arteiro, deixou claro, que se necessário fosse, iria para  frente do assentamento para proibir a Polícia de expulsar aquelas famílias, que estavam ali, em busca de um pedaço de chão para viver, com dignidade.

Mesmo diante de tantas perseguições, o sonho da moradia digna, tem sido o combustível determinante, para a resistência das famílias, que com o passar do tempo, construíram com pedaços de madeira, sacos, materiais aproveitáveis e lona preta, um barraco que serve de moradia, enquanto a tão sonhada casa é construída.

Profissionais de saúde na comuna

Muitas são as histórias de vida que encontramos na Comuna, jovens, idosos e crianças de todas as idades, católicos e evangélicos, todos, demonstram a união e a força de vontade, visível aos olhos de quem os-visita.

O poder público municipal, desde os primeiros dias, tem dado a sua contribuição, a ajuda tem estado presente de diversas formas, e vai desde a doação de materiais para erguer as barracas, até a presença de profissionais de saúde, o prefeito Ramiro Júnior, fez a doação para as famílias, de um terreno para construir novas moradias. 

11004833_10153161680874699_399328954_n

A véi artística de muitos acampados da Comuna, foram  sendo reveladas com o passar dos últimos doze meses, a arte vem de diversas formas, pinturas, artesanatos e poetas demonstra que não há espaço pra ociosidade, a veracidade cultura é tanta, que recentemente, Italianos representantes da ONG Intervita estiveram realizando gravações depoimentos e registros fotográficos na Comuna, para um documentário que irá retratar a luta dos movimentos sociais no Brasil, e será exibido no mundo todo.

Nesses doze meses, tenho acompanhado como profissional de imprensa, os acontecimentos que envolvem aquelas famílias, que com toda a simplicidade e humildade, não deixam de serem receptivos e atenciosos, a cada vez que eu vou lá, aprendo que o sentido da vida, não esta em juntar riquezas e viver murado em bens matérias, mas sim, partilhar, aquele pouco que se tem, com alguém que não tem nada.

11160222_10153254919774699_2084871221_n

A terra, que era improdutiva e só servia para plantar capim para incontáveis cabeças de gado, deu lugar ao nascimento de um sonho, que vem sendo semeado com muita luta, determinação e coragem, sonho que desperta com o calor da lona preta e com o frio das madrugadas, sonho que supera todas as necessidades, e é construído dia, após dia, por pessoas simples, que nunca foram alcançadas pela tão badalada e teórica política social de governos capitalistas.

Um bom caminho, em busca da realização do sonho já foi percorrido, mas muito barro ainda falta pra se formar os tijolos que tornaram reais o sonho da moradia diga, para todos.

O nome, Comuna Irmã Dorothy, é em homenagem a religiosa norte-americana naturalizada brasileira, Dorothy Stang, que foi assassinada em assassinada, com seis tiros, um na cabeça e cinco ao redor do corpo, aos 73 anos de idade, no dia 12 de fevereiro de 2005, às sete horas e trinta minutos da manhã, em uma estrada de terra de difícil acesso, a 53 quilômetros da sede do município de Anapu, no Estado do Pará, Brasil.

(Redação do Blog)

 

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm