Policial

Crônica de professor tamborilense homenageia menino sírio que morreu afogado na Turquia

O professor da Escola Profissionalizante de Tamboril Luiz Rogean é autor da crônica abaixo, que realiza uma homenagem á criança síria que morreu afogado no mar da Turquia.

11986392_1690228384540166_1540710397517279641_n

”O barquinho de papel tem formas geométricas tão simples que quando uma criança tenta fazer provoca nela turbilhões de emoções; daí percebemos a beleza de um sorriso infantil, sorrir é um gesto nobre principalmente quando ele vem cheio de pureza e é realmente esta pureza que está faltando nos conflitos na Síria por conta de um poder sem mensuras.

modelo-foto-imagem-forte-b

Hoje ao me deparar com a imagem daquele corpinho carregado por um policial veio na mente a dor que as várias crianças e suas famílias vem sofrendo na Síria; saindo as pressas de seus lares para não terem suas vidas ceifadas por balas, além de tudo isso fazer uma travessia no mar em condições sub-humanas . Os direitos universais inerentes a vida estão sendo desprezados, parece que as histórias de conflitos no oriente que estudamos nas escolas ou assistimos nos filmes resolveram vir para a realidade.

Pensei em tantas coisas, pensei nas várias crianças que irão fazer a travessia no mar com um grito na garganta pedindo socorro. Gosto de ouvir o grito de crianças brincando, correndo e se divertindo. Hoje as crianças Sírias querem apenas viver o que viviam antes, saborear os frutos do seu país, ir para suas escolas aprender o que a vida não lhes ensinou. Pensei nos meus filhos! Chorei de verdade pelas crianças encontradas 11998800_738076899655044_5266336208287912518_nmortas no mar da Turquia. Indignei-me com os países ricos principalmente os da Europa que bloqueiam a entrada de gente sofrida pela guerra, escutei meu coração em uma prece, falei baixinho com Deus e chorei novamente.

Queria que a aquarela de Toquinho acontecesse mesmo na vida real e torná-la símbolo de uma vida sem conflitos e poder cantar para as duas crianças o trecho da música: Um menino caminha e caminhando chega no muro e ali logo em frente, a esperar pela gente, o futuro está.”

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Conteúdo Protegido !!