Policial

Educador tamborilense escreve crônica em homenagem ao dia do professor.

Professor

Dó professor Luiz Rogean da EEEP Antonio Mota Filho, recebemos a crônica a seguir, em homenagem ao Dia do Professor.

Por onde começar a escrita deste texto onde os turbilhões de pensamentos minam como uma nascente de um rio, colocar as palavras corretas, os adjetivos junto às ações do verbo e relacionar o contexto histórico, social e humanitário de um professor.

Não quero escrever lamentações, murmúrios por causa de baixos salários, de decepções sobre resultados ou que algo deu errado com a aula ou com a aprendizagem dos alunos. Quero viajar pelos primeiros professores que foram nossos pais cada um com o seu jeito nos ensinando a compreender a essência da vida, dos livros, dos sonhos e também dos enfrentamentos que a existência humana nos revela. Sei que no fundo somos gratos aos nossos pais.

Professor é um tempero que os melhores chefes de cozinha utilizam nas suas receitas principalmente quando vão fazer um novo prato, passam muito tempo aprimorando o gosto, a sensibilidade da pureza da fervura ao levar todos os complementos ao forno para servir a sua melhor especialidade. É um processo que requer uma ação do pensar, agir, desenvolver, refazer tudo para que os apreciadores degustem cada item da comida oferecida.

Muitos de nós já paramos para observar como um compositor coloca cada nota musical na letra de uma música? Não? Pense um pouco. A sincronia nota e letra andam em um conjunto de sons diversos numa execução da batuta de um velho ou novo maestro. Professor você é a nona sinfonia de Beethoven que utilizou a voz humana com o mesmo destaque dado aos instrumentos, não poderia deixar de relacioná-los a música, pois ela contagia os vários momentos de um ser porque produz ações do presente, passado e quem sabe planos para o futuro.

O grande professor da vida reservou o conhecimento para muitos, observou que outros muitos necessitariam de um instrumento ao seu lado desenvolvendo partilha do saber e nas ações cotidianas encontraram um no outro a palavra professor. Essência de várias profissões, palavras de muitos poetas, esperança na luta contra o analfabetismo, inspiração para a conquista de um sonho real, luta incorporada na realidade de um povo é uma arma que não destrói, porém constrói o caminhar firme da sociedade.

Nesses turbilhões de pensamentos deixei a imaginação ligar-se as práticas do mundo e o mundo também começa a ser explorado na sala de aula com um marujo atento no mar da vida.

Passos Raros Originados na Forte Essência Social Solidária de uma Organização Real.

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

Cópia de conteúdo proibida!