Regionais

Tamboril registra caso suspeito de Microcefalia.

aedes_aegypti

O município de Tamboril registra um caso suspeito de Microcefalia, segundo boletim da Secretaria de Saúde do Estado, divulgado nesta terça-feira (26). A notícia chega como um alerta para a população e principalmente as grávidas, que devem entrar na luta contra o mosquito da dengue.

Os casos suspeitos da doença, não estão sendo registrados só em Tamboril. Crateús com dois casos suspeitos, Poranga e Novo Oriente com um caso cada, também devem ficarem atentos. Mesmo sendo casos suspeitos, a população deve ficar em alerta, disse o Dr. Joaquim Neto, que é coordenador de Epidemiologia de Tamboril, em recente entrevista a Feiticeiro Fm.

No Ceará, já foram noticiados 229 casos suspeitos, divididos em quatro grupos em 56 municípios. Dos casos notificados, 218 estão em investigação. 04 casos já foram confirmados e um óbito já veio a acontecer devido a doença.

mapa - microcefaliaO mapa ao lado, mostra na cor verde, a distribuição dos casos de microcefalia por município desde o ano passado. As secretarias municipais estão em estado de alerta para combater a doença. Diariamente estão sendo registrados em todo o estado dezenas de casos suspeitos e que são acompanhados pelos profissionais de saúde. A doença é uma condição rara em que o bebê nasce com o crânio do tamanho menor do que o normal, apresentando perímetro igual ou menor a 33 centímetros. Crianças que nascem com essa má formação podem ter complicações no desenvolvimento da fala, motora e até quadros de convulsão. 

O Dr. Joaquim Neto, fez uma alerta as mulheres que pretendem engravidar, para que tenham “cuidado redobrado”. O grande vilão da doença é o Aedes aegypti, ou mosquito da dengue como comumente é chamado e que transmite também a zika vírus, que é o responsável pelos casos de microcefalia, segundo o Ministério da Saúde.

O Coordenador de Epidemiologia de Tamboril, fez um alerta no tocante aos criatórios do mosquito que hoje são registrados em sua maioria dentro das residências. “caso a nossa população não se conscientize e pare de “brincar” permitindo que o mosquito da dengue tenho “berço” dentro de suas casas, poderemos ter casos mais graves no futuro” concluiu Dr. Neto.

(Redação do Blog)

Compartilhe!

Feiticeiro Fm