Regionais

A triste situação do Açude Carão em Tamboril.

Carão
(Foto: Vitor Regino)

Passado a pré-estação chuvosa onde muitos municípios registraram aumento no acumulo de água em seus reservatório, alguns inclusive chegando a sangrar, o açude Carão, principal reservatório de Tamboril e que abastecia a sede do município até em pouco continua totalmente seco. Nem mesmo as chuvas ocorridas durante o mês de janeiro foram suficientes para aumentar a quantidade de água no reservatório.

A situação a qual se encontra o açude é motivo de lamentações por parte da população, que continuam de esperança “acessa” para que tenhamos um bom inverno e o reservatório volte a ser motivo de alegria para os tamborilenses.

Dados divulgados nesta terça-feira (09) pelo Dnocs, órgão que administra o reservatório e obtidos pelo Blog do Manuel Sales apontam que o açude tem apenas 1,13% de sua capacidade, como mostra o gráfico a seguir.

Carão - Dados

É importante salientar que graças a uma adutora construída pela gestão do Prefeito Ramiro Júnior, Tamboril não sofre com a falta de abastecimento. Além da adutora, mais 10 poços profundos perfurados em bairros da sede foram injetados na rede de abastecimento, garantindo água na casa da população.

Sem condições de abastecer a cidade, o açude que também era fonte de renda para dezenas de pescadores, deixa um rastro de tristeza e lamentação. Um dos pescadores diziam a nossa reportagem que nunca imaginou em ver o açude nesta situação. “eu toda vez que olho pro açude eu peço a Deus que mande chuva porque a gente depende do açude pra criar a “famia” e viver. Disse o pescador, que por hora receber o valor de um salário minimo do seguro defeso e já se preocupa com o fim do seguro por parte do governo.

A situação se torna mais complicada ainda quando se constata a necessidade urgente da revitalização do Rio Acaraú e outros mananciais que desaguam no Carão, a maioria estão tomados por plantações de capins, criações de animais e o mais lamentável, por lixo, jogado pela população que não respeita o meio ambiente.

Outro fator que chama atenção tem sido a retirada constante de areia do leitor do Rio Acaraú, o que torna. A extração alarga o leito do rio, destrói a vegetação e em alguns pontos destruído o solo arenoso. Em alguns pontos, a retirada da areia as margens do leito do manancial,  tem invadido algumas propriedades e causado desconto em alguns donos de terras.  A extração desenfreada de areia revela a face da falta de respeito com o meio ambiente e no futuro próximo a consequências virão a ocorrer.

A verdade é que tanto no Açude como nos mananciais que desaguam no reservatório de Tamboril, os órgãos responsáveis nada fazem, enquanto diariamente a degradação do meio ambiente vai acontecendo de forma silenciosa e sem nenhuma providência adotada.

(Redação do Blog)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Conteúdo Protegido !!