Regionais

Inauguração de adutora nesta quinta-feira (18) beneficiará mais de 60 mil habitantes de Quixeramobim.

Quixeramoim

O governador Camilo Santana inaugura, na manhã desta quinta-feira (18), a adutora de montagem rápida do município de Quixeramobim, que irá abastecer a população daquele município com águas do Açude Pedras Brancas. A adutora tem pouco mais de 60 Km de extensão e beneficiará os mais de 60 mil habitantes de Quixeramobim, um dos principais municípios do Interior do estado.

Na obra foram investidos R$ 32,3 milhões. Os recursos são do Governo Federal, repassados por meio da Secretaria Nacional de Defesa Civil, órgão do Ministério da Integração Nacional. 

O novo equipamento faz parte do pacote de quatro adutoras contratadas por meio de leilão reverso presidido pelo próprio governador em meados de 2015. As cidades de Ibicuitinga (em fase de testes) e Arneiroz serão as próximas a receberem o abastecimento com AMRs. Já a adutora que abastece o município de Independência foi inaugurada em dezembro passado.

Desde o início de 2015, o governo do Estado, por meio da Secretaria dos Recursos Hídricos, vem mantendo estreita parceria com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Quixeramobim para contornar as dificuldades de abastecimento. A barragem que abastecia a cidade secou completamente, levando SAAE e SRH (com suas vinculadas) a um esforço conjunto e contínuo para a manter o abastecimento emergencial.

Dessa forma, foram construídos mais de 100 poços profundos (prefeitura e estado) na área urbana do município. O esforço envolveu, sob a coordenação da SRH, a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), responsável pelos estudos geofísicos (alocação); a Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), que construiu os poços e instalou chafarizes; e a equipe do SAAE, que equipou os poços e injetou a água na rede de distribuição do município.

Equipes da Cogerh também deram apoio técnico ao SAAE na gerência e operação do sistema, o que otimizou o aproveitamento da água. Outra medida emergencial, foi a perfuração de poços dentro do leito seco da barragem de Quixeramobim. “Foi essa água depositada no aluvião da barragem, aliada água dos poços construídos tanto pelo Estado quanto pela prefeitura, que garantiu grande parte do abastecimento emergencial da cidade enquanto tocávamos a obra da adutora, destaca o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira. Alguns bairros da cidade tiveram de ser atendidos por carros pipa da Defesa Civil estadual.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm