Destaques

Deputados cobram ações para minimizar escassez de água no Ceará.

Parlamentares da Assembleia Legislativa questionaram o secretário do Desenvolvimento Agrário do Ceará, Dedé Teixeira, sobre as ações da pasta para lidar com a escassez de água no Estado em virtude da estiagem. Dedé Teixeira visitou a Casa e falou sobre as ações da secretaria durante o segundo expediente da sessão plenária desta quarta-feira (06/07).

A importância do trabalho da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) foi ressaltada pelos deputados Rachel Marques (PT) e Moisés Braz (PT). Entretanto, Rachel Marques disse que há comunidades rurais de Quixadá que não são contempladas com o abastecimento de água por meio de adutoras.

A petista também pediu celeridade em projetos para o sistema de abastecimento de água, sobretudo quanto aos recursos oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bird). E Moisés Braz questionou sobre o andamento da regularização fundiária no Estado.

O deputado Carlos Matos (PSDB) reclamou do desmonte de órgãos técnicos do Estado e citou, como exemplo, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), opinião corroborada pelo deputado Roberto Mesquita (PSD). “Há um processo de aniquilamento da Ematerce”, disse Mesquita, avaliando que há um desmonte na extensão rural.

Carlos Matos denunciou ainda que a água distribuída em alguns carros-pipas está sendo desviada e vendida. “Estão quebrando o equipamento para ganhar com isso”, afirmou. Além disso, Carlos Matos cobrou uma política de segurança alimentar para sustentar o rebanho cearense.

O deputado Carlos Felipe (PCdoB) lembrou que, no período em que foi prefeito de Crateús, foram construídas seis mil cisternas de placas construídas em parceria do Governo do Estado com o município. O parlamentar alertou, no entanto, que a pecuária leiteira do Ceará está falindo. “qual a política que o governo tem para expandir as pequenas e médias empresas para transformar o leite em iogurte?”, questionou.

Já o deputado Tomaz Holanda(PMDB) informou que processos do Fundo Estadual de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Fedaf) não foram atendidos para pequenos agricultores familiares de Quixeramobim. Segundo ele, o Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar e do Movimento da Luta pela Terra deram entrada em 108 processos. “Infelizmente outros processos que foram dados entrada depois foram atendidos e esses pequenos agricultores não foram atendidos”, lamentou.

O deputado Audic Mota (PMDB) falou sobre possíveis irregularidades na instalação de cisternas no município de Tauá. Segundo o parlamentar, parte do valor que seria destinado como ajuda de custo às famílias teria sido desviado e, agora, há uma investigação do Ministério Público sobre o assunto.

(Agência AL)

Compartilhe!

Feiticeiro Fm