Segurança

Ceará tem o mês de setembro menos violento desde 2010 e Fortaleza reduz mortes em 57,5%

Os investimentos  realizados pelo Governo do Ceará na segurança pública resultaram no mês de setembro menos violento dos últimos seis anos no Estado. Todos os territórios do Estado – Fortaleza, Região Metropolitana de Fortaleza, Interior Norte, Interior Sul e Ceará – apresentaram diminuição nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Na Capital, a redução foi de 57,5% em relação a setembro de 2015.

“Este é um trabalho constante e permanente. Tivemos mais uma vez uma marca histórica com os dados deste mês. Algo jamais visto nos últimos seis anos. Isso é o reflexo do nosso esforço em encarar a segurança pública com a seriedade e competência que ela merece”, destacou o governador Camilo Santana, durante a apresentação dos resultados, nesta segunda-feira (10), na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em Fortaleza.

Em números absolutos, o Ceará registrou 222 CVLIs, que englobam homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios, no mês passado, melhor mês de setembro dos últimos seis anos (em setembro de 2010, foram 208). Em setembro de 2015, aconteceram 332 casos, o que significa uma queda de 33,1%.

Em Fortaleza, foram registrados 57 ocorrências em setembro deste ano. Se comparadas as ocorrências do mesmo período do ano passado, quando aconteceram 134 crimes, houve uma redução de 57,5%. Há 13 meses, tanto o Estado quanto a Capital vêm apresentando mensalmente reduções nos números de CVLIs.

“Esse resultado se dá por um trabalho integrado e em equipe. Todas os poderes, forças, gestões e entidades estão irmanadas neste objetivo de ter um Estado cada vez mais pacífico. Com isso, uma grande força tarefa já está sendo feita e dando resultados visíveis”, salientou o governador.

No mês passado, os percentuais de diminuição nos territórios ficaram bem acima da meta estabelecida pelo Programa Em Defesa da Vida, que é de 6%. A Capital, que historicamente era o território que puxava a alta nos CVLIs, tem sido responsável por impulsionar as reduções seguidas que os índices vêm apresentando mensalmente.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, em setembro, houve queda de 25,7%, em relação ao mesmo mês de 2015, passando de 70 para 52 casos. O Interior Norte também teve redução no número de vítimas, passando de 57 para 47 vítimas (-17,5%). No Interior Sul, a redução foi de 7%, passando de 71 para 66 CVLIs.

Os resultados foram destacados pelo secretário Delci Teixeira, da Segurança Pública e Defesa Social, como uma ação conjunta de medidas do Governo do Ceará em diversos setores. “Os dados apresentados nesta reunião são só o resultado final de uma série de ações que pensamos e damos prioridade todos os dias. O Governo do Ceará tem tido um esforço imenso em diversas ações, não só em segurança pública, mas seja em educação, cultura, esporte e cidadania, por exemplo, que só reforçam os resultados. Como sempre digo, não podemos relaxar. Temos de procurar melhorar cada vez mais, diminuindo nossos índices e aumentando a sensação de segurança dos cearenses”, ressaltou o secretário.

Os nove primeiros meses de 2016 apresentaram redução de 15,3% nos casos de mortes violentas intencionais, caindo de 2.965, em 2015, para 2.511 vítimas este ano no Ceará. O resultado é mais que o dobro da meta de 6% estabelecida pelo Programa Em Defesa da Vida. No período, 454 vidas foram salvas. Já a Capital teve baixa de 39,8%, passando de 1.239 casos no ano passado para 746 este ano. O Interior Norte teve queda de 3,8%, indo de 496 para 477 vítimas. O Interior Sul registrou acréscimo de 4,4%, indo de 665 para 694 vítimas. A Região Metropolitana teve aumento (5,1%), com números absolutos de 565 e 594 ocorrências de janeiro a setembro de 2015 e 2016, respectivamente.

Durante a reunião de monitoramento, estiveram presentes ainda a vice-governadora Izolda Cela, o secretário Hélio Leitão, de Justiça e Cidadania, além dos comandantes dos órgãos vinculados a SSPDS (Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Perícia Forense); servidores, através de videoconferência, transmitindo imagens das corporações de cinco cidades do Interior (Sobral, Crateús, Quixadá, Russas e Juazeiro do Norte) e cerca de 80 profissionais das forças de segurança.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm