Segurança

Tamboril fará caminhada contra o feminicídio

Preocupados com os crescentes números de casos de violência contra as mulheres em Tamboril, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher no município, juntamente com outras entidades, realizarão na próxima sexta-feira (25), uma caminhada pelas principais ruas da sede, em defesa os direitos das mulheres.

A presidente da entidade do município Mariana Braga, em entrevista ao Jornal A HORA DA VERDADE na Feiticeiro Fm (www.feiticeirofm.com.br), destacou que é preciso se combater o feminicídio. Ela chamou atenção das mulheres que são vitimas de violência, em sua maioria praticadas pelos seus companheiros. Grande parte dessas vitimas preferem ficar caladas com medo de represálias, o que não é bom, já que segundo Mariana, o agressor terá a sensação de impunidade e continuará com as ameaças e agressões, podendo resultar até em morte.

15192570_663902337110438_1431224964007320658_n

O advogado Dr. Gimpaulo Barros, destacou que a dependência financeira e muitas vezes os vínculos de paternidade, podem influenciar na hora de denunciar o agressor. Há casos em que mesmo após denunciar, as mulheres procuram a delegacia dias depois em busca de retirar a queixa porque são dependentes do agressor; Dr. Gimpaulo lembrou que essa possibilidade ela já não existe mais, o caso acabará mesmo sendo levado a justiça que decidirá sobre as medidas cabíveis.

Dados da Polícia Civil em Tamboril, apontam que há um grande número de Boletins de Ocorrência registrados por mulheres vitimas de agressões. Ouvido pelo blog, o escrivão Rubens da delegacia de Tamboril relata que os casos de ameaças tem crescido consideravelmente; nota-se também que antes as vitimas eram mais comuns na sede, contundo, tem surgido um crescente número de casos na zona rural do município. 

15123357_663230927177579_1365547591574871593_o

Nesta quarta-feira (23), Membros do conselho e do Creas estiveram visitando o distrito de Sucesso e o Assentamento Passarinha, proferindo palestras sobre os direitos das mulheres e temas relacionados. O momento é oportuno disse Dr. Gimpaulo que esclareceu dúvidas de mais 50 alunos da Escola Expedito Mendes Chaves em Sucesso.

A caminhada reunirá membros do Creas, Cras, Sindicato dos Servidores, Núcleo Popular, escolas e entidades em defesa dos direitos da mulher. A expectativa é de um grande número de participantes. Parentes das vitimas levarão cartazes com fotos, mensagens e uma cobrança por justiça. A concentração acontecerá em frente a Escola Dona Luíza Timbó, a partir das 16h30min.

(Redação do Blog)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm