Destaques

Apesar da seca, caprinos e ovinos apresentaram crescimento no Ceará em 2016, segundo a SDA.

Este ano foi marcado pela seca no Estado do Ceará e, mesmo com todas as dificuldades encontradas, houve um aumento na capitação de leite e reserva alimentar, como palma e sorgo, elevando os números da pecuária no Estado. O balanço foi apresentado, nesta terça-feira (20), pela Coordenadoria de Apoio às Cadeias Produtivas da Pecuária (Coape), da Secretaria do Desenvolvimento Agrário, com apresentações de resultados e debates sobre os projetos para o próximo ano. Atualmente a Coape administra 62 projetos em todo o Ceará.

Segundo o coordenador, Márcio Peixoto, com a reserva alimentar, os animais ficam mais fortes e procriam com mais rapidez, aumentando o número de rebanhos. “Houve uma queda pouco significativa no número de bovinos, apenas 1,44%, porém os caprinos e ovinos aumentaram significativamente, o que é uma grande conquista e alegria para a pecuária do Ceará”, comemorou o coordenador, frisando o aumento de 52% nos caprinos e 56% nos ovinos, ambos registrados pela Adagri.

Ainda segundo o coordenador, a capacidade de adaptação dos caprinos e ovinos mesmo com a dificuldade de oferta de forragem faz com que a equipe se empolgue mais para preparar o produtor para a melhoria de produtividade por animal.

(Com informações da SDA)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm