Destaques

Roubos e furtos apresentam redução no Ceará em janeiro, segundo a secretária de segurança.

O combate a roubos e furtos através de operações articuladas pela Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) começam a apresentar resultados neste início de ano. Em janeiro, os Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVPs), que englobam os roubos, apresentaram redução de 6,8% no Ceará, comparado-se ao mesmo mês de 2016. Em Fortaleza, a redução foi de 14,3%. 

Na ocasião também foi apresentada a diminuição na quantidade de furtos. No Estado, a queda no mês de janeiro último foi de 3,3%, em relação ao mesmo período de 2016. Em Fortaleza, a diminuição nos furtos foi de 16,6%. A Região Metropolitana de Fortaleza também apresentou declínio: 1,1% menos furtos que em janeiro do ano passado.

Para Camilo Santana, as mudanças na SSPDS desde o final de 2016 apontam para a melhora nas estatísticas e potencializam a cada dia o combate à violência no Ceará. Nos próximos meses, a expectativa é de mais dados positivos dentro das estratégias aplicadas pela gestão na Segurança do Estado.

“Anunciamos no final do ano passado que iríamos fazer um trabalho para reduzir os CVPs, que é aquilo que dá a maior sensação de segurança para a população, os assaltos, roubos, etc. Há um esforço muito grande para aumentar o efetivo, mesmo em momento de crise econômica no país. O Ceará tem feito esforço muito grande para fazer sempre mais investimentos nessa área porque é a demanda da população. Estamos agarrados com essa questão, sempre de forma responsável e dentro do equilíbrio”, destacou.

A redução dos CVPs no Estado foi puxada pela Capital, onde foram realizadas as primeiras edições das operações Cartão de Visita e Passageiro Seguro, que têm como foco abordagens, principalmente, em ônibus, vans, táxis e motos. Juazeiro do Norte e Crato também já foram beneficiados pela ação integrada das forças de segurança.

Sobre o seu primeiro mês de resultados à frente da pasta, o secretário da SSPDS, André Costa, expôs que o principal desafio tem sido amadurecer ainda mais a integração entre as forças policiais do Estado, “levando todos para a rua” na perspectiva de compreender e encontrar melhores soluções no enfrentamento da violência.

“Vale destacar, também, que nesse mês de janeiro tivemos um recorde no número de armas de fogo apreendidas no Estado, mais de 614. Então, isso tudo mostra um reflexo do trabalho nas ruas. Uma polícia mais proativa, que está fazendo mais abordagens. O nosso objetivo é mostrar a força que a política tem, mas mostrá-la através da presença dela nos lugares e com o uso da inteligência policial, com buscas, apreensões e mais operações”, disse o secretário.

(Site da SSPDS)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm