Destaques

Relembre os ataques a bancos em Tamboril.

As ações de explosões contras agências bancarias no Ceará tiveram início em 2007. Quadrilhas especializadas chegavam ao estado com um verdadeiro arsenal de dinamites e armas de grosso calibre. Eles passaram a sitiar as cidades do interior por onde deram início ao novo cangaço. Divididos e bem organizados o bando chega sempre realizando disparos e levando medo a população. Em algumas cidades o destacamento de Polícia Militar passa a ser o alvo, viaturas são alvejadas e os policiais ficam neutralizados diante do forte poder de fogo dessas quadrilhas.

Em Tamboril, a primeira ação desse porte aconteceu na madrugada do dia 31 de março de 2012. Uma quadrilha formada por cerca de 15 homens fortemente armados, explodiram o cofre da agência do Banco Bradesco localizado no centro comercial da cidade. Parte do grupo cercaram a delegacia e passaram a realizar disparos na tentativa de inibir uma reação da PM. Viaturas foram alvejadas e ficaram impossibilitadas de uso. O bando usou dinamites e destruíram totalmente a agência do banco que passou vários dias sem funcionamento e teve que ser reconstruída. Populares que estavam próximos ao local, foram usados para ajudar a carregar os explosivos. Eles serviram como reféns na fuga, sendo liberados na saída que dá acesso a região de Curatis.

Já em 2013, no dia 04 de julho, o alvo da segunda ação foi os caixas eletrônicos do Banco do Brasil que ficavam localizados em um prédio no Galpão dos Feirantes. Na época, cerca de 04 homens armados explodiram o local e levaram todo o dinheiro. Antes da explosão diversas pessoas foram feitas reféns formando um cordão humano. Ouve troca de tiros com a Polícia Militar e o bando fugiu seguindo o mesmo destino. Os reféns foram liberados cerca de 04 quilômetros depois. 

Em 2015, A caixa Econômica foi pela primeira vez alvo da ação de uma quadrilha especializada. A explosão que destruiu a agência aconteceu no dia 02 de março, quando um bando armado formado por cerca de 06 homens explodiram a agência. Os criminosos danificaram parte do local, mas não conseguiram levar nenhuma quantia em dinheiro. Na época o pouco efetivo da polícia militar formado por 01 sargento e três soldados trocaram tiros com os bandidos que fugiram em direção a zona rural de Oliveiras em Gol e um Fox que foi queimado na saída da cidade. Uma banana de dinamite e uma marreta foi deixada no local pelo bando. As explosões destruíram parcialmente a agência que ficou paralisada por cerca de 06 meses.

No ano de 2016, Tamboril foi “visitado” duas vezes em um intervalo de 35 dias. A primeira ação ocorreu contra o Bradesco no dia 02 de agosto. Dez homens armados chegaram ao banco por volta de 01h30min da madrugada. Parte do bando foi para delegacia e passaram a realizar disparos contra a composição que reagiu. O bando que ficou na agência detonou a parte de traz do prédio onde estava localizado o cofre. Eles não tiveram sucesso na ação devido o cofre cair em uma espécie de vala, recurso usando pela agência para dificultar as ações de explosão. O bando fugiu tomando rumo pelo mesmo local de sempre. Viaturas das polícias civil e militar foram danificadas com a ação.

Já no dia 07 de Setembro, a agência da Caixa Econômica Federal voltou novamente a ser atacada por uma quadrilha. Cerca de 10 homens armados chegaram ao local, quebraram a vidraças, arrombaram portas e chegaram até o local do cofre, mas não tiveram êxito em detonar os explosivos. Parte do bando também atacou a delegacia. Eles fugiram com destino a região de Grota Verde.

A agência da Caixa Econômica Federal do município de Tamboril (284 km de Fortaleza) foi atacada, durante a madrugada, por um grupo formado por cerca de 10 homens fortemente armados. Na ação, uma parte do grupo fez disparos contra a delegacia e o destacamento policial do município, enquanto outro grupo se deslocou para a agência, onde arrombou portas e chegou ao cofre, mas não conseguiu detonar os explosivos. 

Nesta sexta-feira (09), um bando formado por cerca de no minimo 12 homens, mais uma vez realizaram a tentativa de roubo aos caixas eletrônicos da agência. A quadrilha armada agiu cedo e tomou de assalto cerca de 04 veículos. Três forma incendiados nas entradas da cidade impedindo a chegada do reforço policial. Um quarto veículo também usado na fuga também foi incendiado na localidade de Campo Limpo. A polícia trocou tiros com os bandidos que usaram pessoas como reféns e formaram um verdadeiro cordão humano na ação. O bando fugiu usando a mesma rota de fuga de todos os assaltos.

(Redação do Blog)

 

 

 

 

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

Cópia de conteúdo proibida!