Destaques

Projeto beneficiará pescadores artesanais de sete municípios da região dos Sertões de Crateús.

2.600 pescadores de sete municípios da região dos Sertões de Crateús serão beneficiados com ações do Projeto “Caminhos da Resiliência: Ações políticas de pescadoras e pescadores artesanais dos Sertões dos Inhamuns e Crateús”, que será executado no período de 2017 a 2021 pela Cáritas Diocesana de Crateús. 

Dentre as ações, o projeto vai disponibilizar formação e incentivo à organização das colônias em cada município para que eles estado regularizados possam ter maior poder de articulação junto as associações de pescadores em busca de parcerias e projetos que venha a beneficiar a classe. O projeto pretende regularizar e potencializar as entidades representativas visando unificar a classe nacionalmente em torno de pautas comuns, como conquista e garantia de políticas públicas e defesa do meio ambiente.

A Cáritas realizou nesta sexta (17) e sábado (18), uma reunião de planejamento, que definiu a equipe que atuará a frente do projeto que terá  parceria da Comissão Pastoral da Pesca (CPP) e a Comunitá Impegno Servizio Volontario (CISV). O projeto beneficiará os pescadores artesanais de Independência, Crateús, Nova Russas, Tauá, Catunda, Tamboril e Novo Oriente.

Diante dos cincos anos de estiagem, com reservatórios secos e sem apoio do poder público, dezenas de famílias de pescadores estão padecendo e sem ajuda. Em muitos casos, a alimentação tem faltando da mesa dessas famílias que estão sem a quem recorrer.

 

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm