Regionais

Levantamento aponta Tamboril e mais 40 municípios do Ceará com alta infestação de Aedes aegypti.

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesa/CE) divulgou, nesta segunda-feira (10), o 1º Levantamentos Rápidos de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2017. O documento, que tem por objetivo mapear os índices de infestação pelo mosquito, apontou que, no Ceará, 88% dos municípios (162/184) enquadram-se nos critérios para realização do LIRAa.
Em relação ao ano passado, o que se observa é que aumentou a quantidade de municípios participantes, e também cresceu o número de cidades em nível mais grave. Em 2016, o quantitativo era de 26. Neste primeiro balanço, o total chegou a 41. Conforme o LIRAa, 30,4% das 162 cidades inseridas no levantamento apresentaram alta infestação do mosquito Aedes aegypti.
No primeiro levantamento do ano de 2016, feito em abril pela Sesa, 50,6% das cidades realizaram o LIRAa. Destes, 31,7% apresentaram alta infestação pelo Aedes aegypti, 40,2% encontravam-se em situação de média infestação e 28% apresentaram índice satisfatório.

O levantamento é um método amostral que monitora a densidade de formas imaturas (larvas e pupas) por meio de pesquisa realizada na visita domiciliar do Agente de Combate às Endemias.

Onde estão as larvas

De acordo ainda com a Secretaria de Saúde, os depósitos localizados ao nível do solo tais como cisterna, tambor, tanque, foram os que predominaram com infestação pelo mosquito responsável pelas doenças como a dengue, chukungunya e zyca.
Entre os municípios em situação de alerta devido aos altos níveis do Índice de Infestação Predial (IIP) estão Apuiarés, Tejuçuoca, Capistrano, Quixeramobim, Varjota, Independência e Araripe. Fortaleza está na faixa de média.

Importância do LIRAa.

A partir da informação obtida pelo LIRAa, técnicos possuem subsídios para tomada de decisão principalmente para a priorização de áreas de atuação bem como das estratégias a serem utilizadas para eliminação ou controle dos principais criadouros do mosquito.

Veja lista dos municípios com alta infestação.

Apuiarés; Itapagé; São Luís do Curu; Tejuçuoca; Aracoiaba; Baturité; Capistrano; Itapiúna; Boa Viagem; Baturité; Canindé; Caridade; Pedra Branca; Quixadá; Quixeramobim; Alto Santo; Iracema; Pereiro; Forquilha; Hidrolândia; Massapê; Mucambo; Reriutaba; Senador Sá; Varjota; Jijoca de Jericoacoara; Marco; Viçosa do Ceará; Parambu; Ararendá; Independência; Tamboril; Piquet Carneiro; Milagres; Penaforte; Altaneira; Araripe; Nova Olinda; Farias Brito; Barbalha; Horizonte e Pacajus.

(Diário do Nordeste)

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

PUBLICIDADE

error: Conteúdo Protegido !!