Regionais

Família denuncia professora de Tamboril por preconceito contra jovem que tem síndrome de down; Ouça áudio.

Comentários preconceituosos feitos em sala de aula por uma professora da rede municipal de ensino de Tamboril, foi denunciado pela família do jovem Gabriel Carvalho de 17 anos que tem Síndrome de Down. O assunto foi ao conhecimento da população em participação da mãe e da irmã da vítima na edição do Jornal A HORA DA VERDADE da Feiticeiro Fm, nesta sexta-feira (20).

Moradora do Bairro Cohab, na sede do município, Dona Ivonete Carvalho, 52 anos, mãe do jovem, foi a primeira a participar do programa. Inicialmente, denunciou a ausência do transporte escolar que leva o seu filho para a escola. Segundo ela, todas as segundas-feiras, o ônibus não passa no bairro e isso vem acontecendo repetidas vezes. A mãe ressaltou que nesta sexta-feira (20), Gabriel ficou em frente à escola municipal 04 de Outubro, aguardando o transporte escolar, que não apareceu.

A irmã de Gabriel, Luísa Carvalho, 23 anos, em sua participação denunciou que uma professora da referida escola, teria chamado o jovem de “idiota”. Segundo a irmã, a professora teria dito que Gabriel, por ter Síndrome de Down, se aproveitava da situação e agido com total preconceito.

A família só tomou conhecimento do caso, porque colegas do Gabriel teriam alertado a família para a forma como a professora estava tratando o jovem. A irmã passou a averiguar a situação e depois da confirmação teria procurado Núcleo Gestor e o Secretário de Educação para pedir providências, mas segundo ela, nada foi feito.

A professora não teve, ainda, a identidade revelada e o assunto tem ganhado grande repercussão no Facebook, depois que Luísa, usou seu perfil para denunciar o caso e levar ao conhecimento de todos.  

A família promete entrar na justiça e adotar as medidas cabíveis em relação ao caso.

Ouça abaixo a participação das duas na Feiticeiro Fm.

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Alerta: Conteúdo protegido !!