Destaques

Ceará possui índice de ociosidade de 43,5% no ensino superior.

A fim de avaliar os impactos do corte de vagas ofertadas no processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) nos últimos anos, a área de Inteligência de Mercado do Quero Bolsa analisou os dados do último Censo da Educação Superior para verificar o cenário de captação de alunos nas mais de 2 mil instituições de ensino do País. O resultado mostra que o Ceará possui um dos menores índices de ociosidade de vagas – 19º no ranking geral – em faculdades no Brasil, com 43,5% das cadeiras vazias. A média nacional é de 52,9%.  

De acordo com Pedro Balerine, diretor de Inteligência de Mercado do Quero Bolsa, embora o Ceará registre menor quantidade de vagas não preenchidas em relação a maioria dos estados, a situação atual exige atenção, uma vez que a política governamental – baseada no incremento do Fies – com o objetivo de estimular o ingresso de brasileiros no ensino superior foi esvaziada. “Anteriormente, a oferta de cursos e vagas na rede privada cresceu para atender a uma demanda inflada por um modelo agressivo, que se tornou insustentável. Desde a redução do Fies promovida pelo atual Governo, já notamos que a maioria das instituições está procurando alternativas para trazer a taxa de ociosidade a níveis mais saudáveis. No Ceará, ainda há espaço para isso”, afirma.

Uma das opções encontradas pelas universidades é a oferta de bolsas de oportunidade em parceria com plataformas de inclusão, como o Quero Bolsa. Os descontos aos alunos chegam a até 75% da mensalidade e já beneficiaram cerca de 300 mil brasileiros nos últimos cinco anos.

Somente no 1º semestre de 2018, cerca de 100 mil alunos se matricularam por meio do Quero Bolsa. “O modelo de negócio é atrativo para ambos os lados, pois as faculdades elevam o preenchimento das salas de aula e os estudantes conseguem ingressar no ensino superior por um preço dentro da sua realidade financeira”, argumenta Balerine.

Preço médio da mensalidade

Além da ociosidade, o Quero Bolsa levantou os preços médios dos cinco cursos do ensino superior com mais alunos matriculados em 10 capitais do País. Segundo o Inep, órgão responsável pelo Censo Nacional da Educação Superior, são eles: Direito, Administração, Pedagogia, Engenharia Civil e Ciências Contábeis. Juntos, somam 2,95 milhões de estudantes em instituições públicas e privadas, representando 36,72% dos universitários brasileiros.

Em Fortaleza, o valor médio cobrado pelas instituições de ensino para cada um dos cursos no 1º semestre de 2018 é de: Direito (R$ 1.278,00), Engenharia Civil (R$ 1.125,00), Administração (R$ 739,00), Ciências Contábeis (R$ 707,00) e Pedagogia (R$ 438,00). O cálculo leva em conta os valores integrais (sem desconto) em cursos presenciais de 19 faculdades presentes na cidade.

Sobre o Quero Bolsa

O Quero Bolsa (www.querobolsa.com.br) é um site que auxilia estudantes a escolher e ingressar no Ensino Superior com bolsas de estudos de até 75% em cursos de graduação, pós-graduação, além de profissionalizantes e técnicos, em mais de 1.400 instituições de ensino parceiras no País. A plataforma também reúne informações de faculdades, cursos e comparativo de preços, até dicas de estudo e carreiras. Além do site, o serviço conta com aplicativo móvel disponível nos sistemas Android e iOS. Em 2017, o Quero Bolsa recebeu o título de “Equipe Campeã de Atendimento” no prêmio Época Reclame Aqui.

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Alerta: Conteúdo protegido !!