Regionais

Diretor-geral substituto toma posse no IFCE de Crateús.

O pró-reitor Ivam Holanda de Souza, reitor em exercício do IFCE, designou hoje (21), em Crateús, o servidor técnico-administrativo Antonio Marcos de Sousa Lima, para a função de diretor-geral substituto do campus. O ato se deu em função do afastamento da professora Paula Cristina Soares Beserra, que solicitou exoneração da função. O diretor  cumprirá o mandato no período de três meses, até a eleição do novo gestor por meio de consulta à comunidade. 

A visita do reitor em exercício foi oportuna também para esclarecimentos sobre o processo de consulta para escolha do diretor que ficará à frente do campus até 2020. De acordo com a legislação específica, o processo eleitoral prevê que o interessado deve preencher pelo menos uma das seguintes condições para se candidatar à vaga: ocupe cargo de nível superior há, no mínimo, cinco anos no campus; seja servidor do campus com doutorado; ou tenha exercido cargo de direção ou Função Gratificada por, no mínimo, dois anos.

Ivam Holanda agradeceu aos ex-diretores pela contribuição ao campus, com destaque para a atuação da professora Paula Cristina que ficou durante cinco anos à frente do instituto no município. Ele avaliou a importância desse trabalho, haja vista os desafios dos gestores e da instituição para superar as limitações burocráticas e as intempéries socioeconômicas da atualidade. Lembrou também os momentos de bonança que possibilitaram a ampliação da rede em todo o país e no estado. 

Por fim, o pró-reitor  salientou a luta coletiva por melhorias no ensino público de qualidade, considerando especialmente a conjuntura político-eleitoral do país. “Precisamos estar fortalecidos, todos os campi, junto com a reitoria e todos os institutos do Brasil, para, qualquer que seja o governo, a gente tenha força, tenha poder de negociação, para trazer melhorias para nossas instituições”.

Paula Cristina cumpriu ciclo de planejamento à frente do campus

Antes da designação de Marcos Lima, quem estava na direção do campus interinamente, era o servidor técnico administrativo Iris Sérgio Charry de Magalhães. Desde fevereiro deste ano, ele cumpria a licença de capacitação da professora Paula Cristina, que estava na direção desde abril de 2012. 

O pedido de afastamento da professora Paula se deu por motivos pessoais. Ela considera que em 2017 pode conclui um ciclo de planejamento à frente do instituto em Crateús, visando sobretudo a consolidação e implantação de novos cursos, uma das prioridades em sua gestão. Um grande passo nesse propósito foi a liberação de emendas parlamentares que possibilitou, entre outras conquistas a ampliação do acervo da biblioteca, a conclusão do segundo bloco didático e a estruturação dos laboratórios. “Foi uma bela caminhada onde foi possível contribuir para que o campus se tornasse o que ele é hoje”, considera Paula. 

Ela continuará atuando como docente do campus, onde leciona disciplinas nas áreas de Didática, História da Educação e ensino de Português, História, Matemática, Geografia, dentre outras.

(Redação do Blog Por Elinaldo Rodrigues)

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Alerta: Conteúdo protegido !!