Destaques

Frutas ficam até 64,85% mais caras no Ceará

As frutas estão no topo do ranking dos produtos que ficaram mais caros em Fortaleza e Região Metropolitana no acumulado de janeiro a setembro deste ano. O mamão foi o item que teve a maior alta de preços: 64,85%. Em seguida, aparece a melancia (14,55%), segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Conforme o analista de mercado da Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa), Odálio Girão, o aumento no preço dessas frutas pode ser explicado pela seca, por doenças nos pomares e também pela mudança no padrão de consumo da população.

“No caso do mamão, uma praga afetou a produção local. Assim, o produto vem de outros estados com um custo maior”, diz. Em relação à melancia, ele destaca que o aumento tem a ver com a questão hídrica. “Hoje, o consumidor prefere um produto de tamanho menor. Isso tem um custo maior, pois são produtos irrigados e cultivados com muita tecnologia”, diz. Outro item que também ficou mais caro por conta da seca foi o cheiro-verde, com uma alta de 14,36%. “A estiagem comprometeu a produção. O produto vem de outros locais”.

(Diário do Nordeste)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm