Destaques

Definido prazo para inscrição no Cadastro Único para pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada

O Ministério da Cidadania estabeleceu um calendário para inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. As datas foram estabelecidas de acordo com o dia de aniversário de cada beneficiário. Segundo informações do governo, até agora, mais de 1,3 milhão de pessoas ainda não fizeram o registro, que é obrigatório, e quem ainda não o fez, pode ter o benefício suspenso a partir de abril.

Quem recebe o BPC, faz aniversário até o dia 31 de março e ainda não está no Cadastro Único deve procurar os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou a Secretaria de Assistência Social do município. É necessário ter em mãos o Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o comprovante de residência para o cadastramento. A inscrição também pode ser feita pelo responsável familiar, contanto que leve os documentos de todas as pessoas que moram com o beneficiário.

“É importante esclarecer que não há necessidade de fazer filas nos pontos de cadastramento, porque os beneficiários do BPC terão até 31 de março para regularizar a situação e ingressarem no Cadastro Único”, ressaltou o diretor do departamento de Benefícios Assistenciais do Ministério da Cidadania, André Veras.

Todos os beneficiários não inscritos estão sendo notificados pela rede bancária sobre as datas limite. Até o momento, mais de 3,2 milhões de pessoas já registraram as informações na ferramenta do governo brasileiro, o que representa 71% do total de beneficiários.

O BPC tem o valor de um salário mínimo e é pago mensalmente a idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência que possuem renda familiar de até R$ 238. Entre as vantagens de fazer parte do Cadastro Único, de acordo com o diretor André Veras, está a possibilidade de participar de vários programas sociais do governo. “A inscrição é importante porque permite que os beneficiários do BPC acessem outras políticas públicas. Conhecendo os beneficiários do BPC, o governo federal pode aperfeiçoar os serviços ofertados a essa população”, explica.

Saiba mais

O Cadastro Único reúne informações das famílias com renda per capita de até meio salário mínimo ou renda total familiar de até três salários mínimos. A base de dados é utilizada por diversos programas sociais do governo federal. Nela, são registradas informações como características da residência, identificação de cada pessoa da família, escolaridade, situação de trabalho e renda.

Confira a tabela completa com os prazos.

(Com Ministério da Cidadania)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Conteúdo Protegido !!