Segurança

Polícia aperta o cerco contra menores que conduzem veículos em Tamboril

Policiais militares de Tamboril realizaram a apreensão de três adolescentes conduzindo motocicletas pelas ruas e avenidas da sede do município. A ação que já acontece a cerca de duas semanas em apoio ao trabalho do Demutran, tem sido intensificada diuturnamente, para coibir praticas de desrespeito às leis de trânsito e outros crimes que tem sido denunciado pela população.

Em muitos bairros, menores andam em alta velocidade, em motos com descargas adulteradas e causando perturbação ao sossego alheio. Em outros casos, há um forte desrespeito as leis e a sinalização de trânsito.

As apreensões tiveram início nesta terça-feira (29), quando a composição da PM apreendeu um adolescente de 17 anos pilotando uma motocicleta. Já na manhã desta quarta (30), mais dois menores foram conduzidos à delegacia e também tiveram as motocicletas apreendidas.

Nós três casos, os pais dos menores compareceram no departamento policial. Segundo um deles, já havia alertado o filho menor de idade sobre o assunto, mas segundo ele, o filho quase sempre foge na motocicleta sem a família perceber. “Eu tive que sair do trabalho, para vim na delegacia, por conta de uma situação dessa” desabafou o pai do menor.

De acordo com o Sargento Glaubio, a situação em Tamboril já estava passando dos limites. A partir de agora, ou os pais colocarão rédeas em seus filhos, ou aqueles que forem flagradas conduzidos veículos, serão levados a presença do delegado, responderão judicialmente e ainda terão o veículo apreendido.

A ação tem o objetivo também de combater outros tipos de crimes, como a entrega de drogas por parte de menores de idade no município, fato que já foi denunciado pela população e que será coibido pelas forças de segurança da cidade.

O Delegado de Polícia de Tamboril, ouviu os pais dos menores. Ele resolveu restituir os veículos aos proprietários e lavrado um Termo Circunstanciando de Ocorrência (TCO) com base no artigo 310 do  Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O processo vai tramitar e seguir para a justiça, podendo o dono do veículo sofrer pena de detenção, de seis meses a um ano, ou multa.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm