Regionais

Cemitério de Tamboril não tem espaço para novas sepulturas

A situação do único cemitério de Tamboril, é caótica. Sem espaço para construção de novas sepulturas, o local tem se tornando distante da atenção das políticas públicas do município e da busca por soluções viáveis.

Inúmeras são as reclamações da falta de espaço para quem deseja sepultar um ente querido. Quem se depara com essa situação, tem recorrido aos parentes e amigos, que possuem sepulturas. A busca por um local para enterrar alguém em Tamboril, virou uma batalha árdua, principalmente para famílias de baixo poder aquisitivo.

Airton MM, responsável por zelar o local desde 2004, estima que atualmente exista pouco mais de 700 sepulturas no cemitério de Tamboril. Ele admite que não há mais espaço para construir novos túmulos e covas. “As pessoas que estão morrendo, os sepultamentos estão sendo realizados em locais pertencentes a parentes ou a pessoas próximas a família. E às vezes é preciso tirar os restos mortais de quem se enterrou por último, para poder sepultar outra pessoa”.

Segundo a Airton, a Câmara Municipal aprovou projeto para compra de um terreno que existe ao lado do cemitério, a família proprietária do local, já sinalizou que o terreno está a venda, mas a atual gestão, não se pronunciou sobre o caos e se mantém em silêncio. Porém, interlocutores próximos a gestão, tem dito que a compra não será concretizada.

Airton falou ainda das dificuldades encontradas para administrar o único cemitério da cidade. “Poucas são as pessoas que ajudam, tem alguns que todo mês ajuda, dão cinco reais. Mas a maioria não ajuda e quando chega o dia de finados, quer dar 10 reais e tem aqueles que não ajudam e ainda exigem limpeza em seus túmulos” informou o coordenador.

Ele prevê que a situação ficará ainda pior, caso não se providencie a compra do terreno para poder aumentar o cemitério. “Essa é a única solução, não da pra fazer mágica em um espaço daquele.” Concluiu.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Redes Sociais

Feiticeiro Fm