Destaques

Vereadores se posicionam em defesa do IFCE

Câmaras municipais de Baturité, Crateús, São Gonçalo do Amarante, Tabuleiro do Norte e Tauá aprovaram moções de apoio ao Instituto Federal do Ceará (IFCE), em repúdio ao contingenciamento orçamentário de 30% imposto pelo Ministério da Educação às instituições federais de ensino, divulgado no último dia 30 de abril. O bloqueio é relativo às despesas discricionárias, ou seja, são verbas relativas ao funcionamento – serviços essenciais como energia elétrica, água, limpeza e vigilância, entre outros – e à capacitação de servidores. As 34 unidades do IFCE terão contingenciados R$ 34.323.998,60 de seus recursos.

Nas últimas semanas, o IFCE, junto ao Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e às universidades federais, tem envidado esforços para reverter a medida. Dessa forma, ao mesmo tempo em que os gestores dos campi têm estudado formas de administrar essa redução de despesas discricionárias também tem partilhado suas preocupações com instituições políticas locais.

Foi o caso de Tabuleiro do Norte. “Solicitamos apoio dos vereadores e tivemos um momento na sessão, com participação de alunos e servidores. Esse debate resultou numa Moção de Apoio que será enviada aos deputados da bancada cearense para intercederem junto ao governo e evitarmos esse bloqueio do orçamento”, comentou o professor Sildemberny Santos, diretor-geral do campus de Tabuleiro do Norte.

Os vereadores de Crateús assinaram ontem, 17 de maio, requerimento de moção em defesa da educação pública e contrária ao bloqueio dos recursos anunciado pelo Ministério da Educação. O posicionamento, assumido de forma unânime entre os parlamentares, foi defendido em sessão pelo diretor-geral do campus de Crateús, professor Aglodualdo Junior, que apresentou os números do IFCE no município.

“Apesar de ser um campus novo, já colhemos frutos valorosos e que impactam em diversas áreas, em especial na formação de professores, na construção civil, na agroindústria, entre outras áreas”, explicou o diretor. O campus de Crateús possui alunos de Novo Oriente, Independência, Iporanga, Poranga, Tamboril, Catunda, Monsenhor Tabosa, Novas Russas e Tauá, tendo relevante atuação regional nos sertões.

Na última quarta-feira, 15 de maio, em Baturité foi realizada uma caminhada com a participação de professores, servidores técnico administrativos e terceirizados em direção a Câmara Municipal de Baturité, onde foi realizada uma audiência pública em defesa da educação pública e foi entregue uma moção de repúdio pelos cortes realizado pelo governo federal no orçamento das universidades e institutos federais.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm