Regionais

Camilo Santana inaugura escola índigena em Monsenhor Tabosa nesta quinta-feira

A Aldeia Rajado, no município de Monsenhor Tabosa, passa a contar com um novo espaço para dar continuidade à oferta da Educação Básica aos seus moradores. Nesta quinta-feira (30), às 9 horas, será inaugurada a Escola Indígena Aba Katu, que significa índio bom, na etnia Tabajara. A solenidade contará com as presenças do governador Camilo Santana e da secretária da Educação Eliana Estrela. A escola contou com investimentos no valor de R$ 2 milhões, oriundos dos Governos Estadual e Federal, para construção, mobiliário e equipamentos.

O projeto arquitetônico é adequado ao cotidiano do povo indígena e dispõe de quatro salas de aula, laboratório de informática, biblioteca, dependências administrativas, salas de professores, cozinha e área específica para a prática de ações como danças tradicionais. A Escola tem capacidade para atender até 480 alunos e oferece Educação Infantil, Ensino Fundamental (anos iniciais e finais), além da Educação de Jovens e Adultos (EJA) Fundamental (anos finais) e Médio.

A unidade de ensino funcionava há 11 anos como uma extensão de matrícula pertencente à Escola Indígena Povo Caceteiro, sediada na Aldeia Mundo Novo, no mesmo município. Uma casa, doada pelo Pajé Francisco Rodrigues Filho, conhecido como Franciné, abrigou neste período a escola, chamada de Anexo Rajado.

Conforme a Liderança local, Maria do Socorro Feitosa de Souza (Socorrinha Tabajara), que também é coordenadora da escola, no início ofertavam uma turma de EJA para depois ampliar o atendimento. Em 2010, começou a oferta de uma turma de EJA Médio. “Foi quando dois dos nossos alunos concluíram esse nível de ensino e hoje já são docentes em nossa escola. A partir do ano de 2019, com a construção do prédio, a escola conquistou sua autonomia enquanto instituição escolar, passando a funcionar com a denominação Escola Indígena Aba Katu”, conta a gestora.

A Escola Indígena Aba Katu desenvolve o seu Projeto Pedagógico com o objetivo de revitalizar os princípios morais e éticos, implantando uma educação contextualizada e interdisciplinar com a arte do saber e do bem viver cultural. Para isso, usa teorias e práticas da agricultura familiar voltadas ao desenvolvimento sustentável, cultural, tradicional, social, político, econômico e profissional.

Para a Cacique, Antônia Feitosa de Souza (Toinha Tabajara), a nova escola é uma conquista. “Os povos indígenas da Aldeia Rajado, por terem o sangue de seus troncos velhos e raízes fixas no chão, acreditam em mudanças na educação com coletividade e união. Assim, implantam os projetos da agricultura familiar de forma sustentável no sistema de educação indígena e de valorização da mãe natureza e da terra. E inserem na escola a medicina tradicional”, destaca a representante.

Educação Indígena no Ceará

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), desenvolve ações de apoio à implementação da educação escolar para as diversas etnias presentes no estado, contribuindo para a afirmação dos povos indígenas do Ceará como sujeitos de direito, garantindo-lhes o direito à escola, à aprendizagem, aos conhecimentos universais e àqueles que fortaleçam as suas identidades étnicas e de sua pluralidade cultural.

A rede de escolas indígenas conta com 39 unidades estaduais, pertencentes a 14 etnias, distribuídas em 16 municípios. São cerca de 7 mil alunos atendidos com a oferta da educação infantil ao ensino médio regular, além da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A Escola Indígena Aba Katu faz parte da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 13, sediada em Crateús e dirigida pela professora Fátima Aragão. Além de Monsenhor Tabosa, a Crede abrange os municípios de Ararendá, Catunda, Independência, Ipaporanga, Ipueiras, Nova Russa, Novo Oriente, Poranga e Tamboril.

A rede pública estadual na região conta com 40 escolas, sendo 15 regulares, 06 profissionais, 05 de ensino médio em tempo integral, 11 indígenas, 01 do campo, 01 Escola Família Agrícola (EFA), 01 Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), além de um Centro Cearense de Idiomas (CCI).

Serviço

Inauguração da Escola Indígena Aba Katu, na Aldeia Rajado, no município de Monsenhor Tabosa
Data: 30 de maio de 2019, quinta-feira
Horário: 9h
Local: Escola Indígena Aba Katu, Aldeia Rajado – Monsenhor Tabosa/CE

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Alerta: Conteúdo protegido !!