Regionais

Zelador é confundido com “Zé do Valério” e por pouco não foi linchado em Crateús

As buscas por José Pereira da Costa, popularmente conhecido como “Zé do Valério” já duram quase dois meses. Em todas as cidades da Regiões dos Sertões de Crateús e dos Inhamuns, moradores da sede e da zona rural estão atentos e tem repassado informações de pessoas que tem características semelhantes ao assassinado jovem Daniele de Oliveira. Em muitos casos, a semelhante tem confundindo cidadãos de bem e sertanejos que se veste tipicamente da mesma forma do mesmo. As vestimentas tem por base um retrato falado divulgado pela polícia civil.

Porém, na maioria dos casos é preciso ter cautela. Muitas pessoas são confundidas com o criminoso. É o caso de um funcionário público de Crateús que é zelador de um órgão estabelecimento do município. Ele teve imagens divulgadas na internet, quando passou em uma determinada rua da cidade e o sistema de vigilância eletrônica de uma residência filmou sua passagem. Ele acabou pelas roupas que vestia, sendo confundido como “Zé do Valério”.

A possibilidade de ele ser o assassino, fez com que pessoas tentasse praticar justiça com as próprias mãos. Várias pessoas pararam o zelador e passaram a lhe fazer ameaças. A semelhança é tão grande que o homem também tem deficiência em uma das pernas igual ao acusado. As fortes características eram tão evidentes, que muitos não tinha dúvidas e queriam agredir o zelador.

Graças a ajuda de algumas pessoas que lhe conheciam, o funcionário que não teve o nome revelado, conseguiu provar que não era o temido e procurado “Zé do Valério”. Algumas pessoas tinham tanto certeza, que já se armavam de paus e pedras para agredi-lo. Apesar da situação vexatória, essa não é a primeira vez que pessoas inocentes são confundidas com o acusado. Outros casos já foram registrados na região. 

A polícia militar tem alertado sobre as informações que chegam através da população. Em muitos casos, chegam quase que simultaneamente, informações de várias localidades e de municípios diferentes. São pessoas que dizem que viram o acusado. A polícia faz a averiguação e acaba comprovando que não se trata do acusado.

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Alerta: Conteúdo protegido !!