Segurança

“Se eu morresse 10 vezes não pagaria pelos crimes que cometi” diz ‘Zé do Valério’ em depoimento

Acusado do cometimento de crimes ocorridos em 2014 no município de Quixelô, o vaqueiro criminoso, “Zé do Valério” foi ouvido pelo Delegado Regional de Iguatu Dr. Marcos Sandro, que confirmou o indiciamento do vaqueiro criminoso por mais três crimes acontecidos naquele município.

De acordo com delegado, na época “Zé do Valério”, que naquela região se identificava apenas como ‘Sr. Antonio’, teria tentado estuprar duas mulheres que seguiam em uma motocicleta modelo Bros. O fato aconteceu em 16 de outubro de 2014, por volta das 14h no Sítio Jequi – Quixelô. As vítimas estavam fazendo a entrega de carnes na referida motocicleta, quando em um determinado trecho da estrada, o acusado parado. Como já o-conheciam, elas pararam imaginando que ele estava precisando de ajuda. Engano delas. “Zé do Valério” agiu rápido e tentou estuprar as vítimas.

Em denúncia realizada ao delegado, as jovens disseram que foram arrastadas para dentro do matagal e que o vaqueiro estava armado com revólver. Ele amarrou as duas e começou a praticar atos libidinosos. Zé beijava e acariciava as vítimas. Chegando a tentar tirar a roupa das duas, e só não conseguiu porque elas resistiram. Vendo que não iria conseguir concluir ele fugiu levando a motocicleta, celulares, dinheiro e chaves das vítimas.

Temendo represálias as mulheres não haviam denunciado o caso à polícia, somente o dono da moto levada havia registrado um boletim de ocorrência. Nessa época a única informação que se tinha é que o autor seria esse elemento que na região era conhecido como o senhor Antônio e morava no sítio Jequié.

Três anos depois, as vítimas reconheceram o acusado, quando caso da jovem Daniele de Pedra Branca morta por ele veio à tona. Elas passaram a ter certeza de que Antonio era o mesmo “Zé do Valério”.

O delegado Marcos Sandro ouviu o proprietário do terreno onde ‘Zé do Valério’ morava na época, ouviu as duas mulheres que relataram como aconteceu o fato. Pessoalmente o ele foi até uma presidio em Itaitinga, onde ouviu o acusado, que negou os crimes de Quixelô, porém ele confessou que no ano de 2014, realmente morou em um Sítio na zona rural de Quixelô.

O tempo foi passando e diante do avanço das investigações o delegado chegou até a motocicleta que foi tomada de assalto das jovens; e pasmem, é a mesma moto que foi encontrada abandonada em Pedra Branca dias depois do crime que tirou a vida de Daniele. Só que o veículo estava pintado na cor preta.

Dr. Marcos Sandro informou que já concluiu o inquérito e indiciou ‘Zé do Valério’ por duas tentativas de estupros e roubo de veículo. Ele já indiciado por 7 crimes. A polícia acredita que outros casos do acusado ainda serão descobertos com o andar das investigações.  

O delegado ressaltou que o vaqueiro criminoso é frio e calculista. Não se mostrou arrependimento por nada e disse ao delegado: “Se eu morresse 10 vezes não pagaria pelos crimes que cometi”

As informações são do companheiro Tony Sales.

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Alerta: Conteúdo protegido !!