Segurança

Operação Labirinto: fornecedor de drogas no Sertão Central é preso pela Polícia Civil

Dando continuidade às prisões referentes à Operação Labirinto, que investiga uma organização criminosa atuante no Sertão Central, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) prendeu, nessa segunda-feira (19), o fornecedor de drogas nas cidades de Quixeramobim e Milhã, por força de mandados de prisão solicitados pela PCCE. O homem é suspeito de integrar uma organização criminosa desarticulada pela Polícia através da operação. A prisão foi realizada por equipes do Departamento de Polícia do Interior Sul da PCCE.

Lucas Santos Gomes (24), vulgo “Lucas PA” ou “Gordo”, que responde por receptação, direção perigosa e tortura, foi capturado em um veículo Peugeot prata, quando trafegava em uma rua do bairro Parque Santa Rosa, na Área Integrada de Segurança 9 (AIS 09) de Fortaleza. Contra ele existia um mandado de prisão por tráfico de drogas. No momento da abordagem, a PCCE apreendeu com o infrator a quantia de R$ 34,6 mil. Após a captura, o homem levou os policiais até um terreno baldio onde ele escondia drogas, localizado na Rua José Pedra, no mesmo bairro. Lá, a Polícia Civil apreendeu 615 gramas de cocaína – distribuídos em pinos, prontos para comercialização, e em embalagens maiores -; 70 gr. de maconha; 29 gr. de crack; duas capas de coletes balísticos; além de apetrechos para embalagem das drogas e cadernos de anotações da movimentação financeira do infrator.

Conforme as investigações desenvolvidas na operação Labirinto, “Lucas PA” é apontado como o fornecedor de entorpecentes para as cidades de Milhã e Quixeramobim, no Sertão Central do Estado. O homem também atua no tráfico de drogas no bairro onde foi preso. Além do cumprimento do mandado de prisão, o homem foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

1ª e 2ª fases da Labirinto

No último mês de abril, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) deflagrou a 1ª fase da Operação Labirinto, que teve como objetivo cumprir mandados de busca e apreensão e de prisão em desfavor de alvos que integram uma organização criminosa com atuação em municípios do Sertão Central. Na época, foram cumpridos mais de 130 mandados de prisão e busca e apreensão.

Já no mês de junho, a PCCE deflagrou a segunda fase da Operação Labirinto, que teve como alvo o confisco de bens adquiridos por meio de infrações penais. A operação foi realizada nas cidades de Fortaleza, Baturité, Capistrano e Itapiúna. Nesta fase, a Polícia Civil prendeu quatro pessoas, cumpriu cinco mandados de busca e apreensão – que resultaram na apreensão de documentos –, além dos sequestros de oito veículos, oito empresas, um apartamento, um terreno situado em um condomínio de luxo e uma carta de crédito no valor de 400 mil reais. O valor total dos bens apreendidos ultrapassa os R$ 4 milhões.

(SSPDS)

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

Cópia de conteúdo proibida!