Destaques

Oscilação da rede e queima de equipamentos, população desamparada com descaso da Enel no Interior

A demora no atendimento, as longas filas, a queima de equipamentos e os prejuízos para os clientes estão na lista das maiores queixas dos consumidores de energia elétrica nas cidades do Interior do Estado e na Grande Fortaleza. O alvo das críticas, pelo descaso dos serviços prestados à população é a Enel.

Os relatos dos moradores de pequenas, médias e grandes cidades cearenses sobre a Enel mostram como a fiscalização é falha e qualidade do serviço é cada vez pior.

Aumento excessivo no valor na conta de energia, recebimento de contas duplicadas, oscilações de energia e demora no atendimento nos postos da companhia são algumas das queixas registradas por moradores de municípios do interior do Ceará, que cobram mais agilidade e mais eficiência nos serviços prestados pela Enel.

Tanto no interior do estado, quanto na grande Fortaleza, em linha geral, há um descaso da Enel com os consumidores, sem contar a falta de fiscalização do serviço prestado pela Enel, pela Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce). A impossibilidade de escolha da empresa prestadora do serviço de energia prejudica o consumidor.

Um levantamento do Ibope e da Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia) no início deste mês de agosto, apontou que 87% dos brasileiros consideram a energia elétrica cara. O principal objetivo da pesquisa era levantar a opinião dos brasileiros sobre a situação da energia elétrica no país e a percepção sobre a livre escolha no setor elétrico.

(Com Ceará Agora)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Redes Sociais

Feiticeiro Fm