Segurança

Mais de 2.200 militares são promovidos pelo Governo do Ceará

Ter seu trabalho reconhecido é gratificante para todo profissional e a ascensão dentro da carreira é uma busca contínua. Nesta quarta-feira (18), o Governo do Ceará realizou uma solenidade no Centro de Eventos, em Fortaleza, para promover 2.206 militares, dos quais 1.993 são policiais e 213 bombeiros, que atuam na capital e Região Metropolitana, além de Quixadá (Sertão Central). Até o final do ano, o Estado vai graduar mais 831 profissionais em cerimônias nos municípios de Juazeiro do Norte e Sobral, totalizando 3.037 agentes ascendidos. O evento contou com a presença do governador Camilo Santana, do secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, e de toda a cúpula das forças de segurança do Estado.

Desde 2015, quando foi criada e sancionada a lei de promoção dos militares pelo Governo do Ceará, 18.791 profissionais foram promovidos. Para Camilo Santana, o crescimento dentro da carreira desses miliares é o reconhecimento do esforço diário das duas corporações em prol da sociedade. “Estamos promovendo mais de três mil profissionais da segurança pública, entre policiais e bombeiros militares. Nesses cinco anos, já são quase 19 mil promovidos e isso é uma forma de reconhecer e valorizar esses que estão todos os dias nas ruas defendendo a população cearense”, disse.

A legislação que garante as promoções com mais equidade e frequência foi aprovada em maio de 2015. A lei criou um fluxo regular e automático na carreira dos oficiais e praças estaduais. Somente no primeiro ano foram promovidos 8.891 militares, sendo a maior da história das duas corporações. Se não fosse o dispositivo legal, apenas 29 militares seriam beneficiados naquele ano. O governador enfatizou que essa conquista da categoria foi um compromisso seu ao conversar com militares e familiares. “Essa lei foi construída com os próprios profissionais. Dialogamos com as entidades representativas e a Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade. Uma das maiores reclamações era a falta de promoções. Esse é um momento de celebração e reconhecimento e eu, enquanto governador, estou aqui para fazer essa homenagem a esses profissionais. Qual é o profissional que não deseja trabalhar estimulado e reconhecido? Todos”, comentou Camilo.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm