Destaques

Chuvas provocam queda de preços de frutas e verduras na Ceasa do Ceará

Devido às boas chuvas que estão caindo no Ceará e às boas colheitas, os preços de alguns produtos apresentam queda na Ceasa em Maracanaú, por conta da grande oferta no mercado. O comparativo é feito com base na terceira semana de dezembro de 2019 com a terceira semana de janeiro deste ano.

É o caso, por exemplo, da acerola, com forte produção vinda do município de Maranguape, que abasteceu a Ceasa Maracanaú em janeiro com 238, 6 toneladas, fazendo seu preço despencar – 10% em relação a dezembro e sendo comercializada a R$ 3,00 o kg.

O mamão formosa também segue com seu preço em declínio, atingindo este mês de janeiro o patamar de redução de -46,2% no seu preço, sendo comercializado a R$ 0,70 o kg. Os principais municípios cearenses produtores da fruta são Guaiúba, Aracati, Limoeiro do Norte, Acaraú, Russas, Maranguape e Apuiarés, que, juntos, forneceram 1.226,2 toneladas da fruta à Ceasa em Maracanaú.

Também com preço em queda está o limão galego e tahiti (-16, 7%), que estão sendo comercializados entre R$ 2,50 a R$ 3,00 o kg. “Somente este mês, entrou 484,8 toneladas da fruta na Ceasa, vinda dos municípios de Limoeiro do Norte, Russas, Quixerê e outras regiões produtoras,” explica Odálio Girão, analista de mercado da Ceasa-CE. Preço também em queda para a melancia (-16,67%) saindo a R$ 1,00 o kg.

Já no setor de hortaliças, os preços que apresentaram queda mais acentuada foram da cebolinha e do coentro (-16,7%) e do chuchu (-7,69%), este último vindo dos municípios de Pacoti e Guaramiranga. Os dois primeiros produtos estão sendo comercializados a 0,50 a unidade e o chuchu a R$ 1,00 o kg. “Apesar das chuvas atrapalharem a colheita da cebolinha e do coentro, a estufa ajuda no plantio, garantindo, assim, as boas colheitas o ano todo, o que faz o preço cair,” destaca Odálio Girão.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm