Destaques

Professores de Baturité exigem pagamento de piso salarial e entram em greve

Os professores do município de Baturité, distante 78 km de Fortaleza, decidiram em assembleia, nesta quinta-feira, 6, declarar greve. O motivo foi o não cumprimento do piso salarial definido pelo governo federal e descumprido pelo prefeito Assis Arruda.

A proposta de Arruda era um reajuste de 4,31%, o que não foi aceito. Segundo a presidente do Sindicato dos Professores do Município de Baturité (SINPROMB), professora Aíla Moreira, a greve está deflagrada e seguirá, até o que o prefeito cumpra o piso nacional em sua integralidade.

Assis Arruda vem enfrentando desgaste no trato com os servidores públicos e, ao final de gestão, desagrada a várias categorias do funcionalismo.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm