Segurança

Crateús: Polícia prende estelionatários e apreende dinheiro, veículo e objetos usados no crime

Em mais um trabalho de investigação para combater a criminalidade, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) capturou em flagrante, nessa quinta-feira (20), três suspeitos identificados como autores da prática de vários crimes de estelionato. Com eles, a Polícia Civil apreendeu cerca de R$ 10 mil. Os infratores aplicavam golpes – conhecidos como “golpe do baludo” – em vários municípios do Ceará e em outros estados do Nordeste. Os trabalhos para a captura do grupo foram conduzidos pela Delegacia Regional de Crateús, com apoio da Delegacia Municipal de Independência e da Regional de Canindé.

Durante as investigações foram identificados: o cearense Gérson Frota Sousa (45), com antecedentes criminais por estelionato, porte ilegal de arma de fogo, roubo e furto; a amazonense Neide Garcia (43), com antecedentes criminais por estelionato no estado do Maranhão, e a amapaense Ana Maria Ferreira Alves (59), que possui antecedentes criminais por roubo no estado de Pernambuco. Os presos foram identificados como pertencentes de uma associação criminosa destinada à prática de estelionato com atuação em estados do Nordeste.

Após ser identificado por uma antiga vítima, contra quem havia dado um golpe de R$ 6 mil reais, na cidade de Crateús, no ano de 2019, Gérson Frota tentou fugir utilizando-se de um transporte público intermunicipal, mas foi capturado pelos policiais, em Itapipoca, quando se destinava para Fortaleza. Durante as diligências, os agentes de segurança capturaram Ana Maria e Neide Garcia no Centro de Crateús. Elas atuavam como comparsas de Gerson nas ações criminosas. Com eles, foram recuperados a quantia de aproximadamente R$ 10 mil, um veículo e utensílios utilizados para a prática dos crimes, como caixas de sapato, relógios e outros objetos que o grupo usava como brinde para atrair as vítimas.

Diante dos fatos os indivíduos foram encaminhados à Delegacia Regional de Crateús, onde foram autuados por associação criminosa e encontram-se à disposição da Justiça. A Polícia Civil segue investigando o caso visto o grande número de vítimas que procuram a delegacia para denunciar o fato e orienta às vítimas a comparecerem à unidade policial para o registro da ocorrência.

Como funciona o “golpe do baludo”:

1. Os criminosos, em conluio, identificam alguma vítima que sabem que efetuou um saque de um alto valor em uma agência bancária.

2. Um dos criminosos deixa cair um bolo de papel envolto em algumas cédulas de dinheiro para que a vítima encontre e o devolva:

3. O criminoso demonstra gratidão com a vítima pelo fato desta ter-lhe devolvido o pacote de dinheiro que deixou cair e oferece uma recompensa (na maioria das vezes, um par de tênis ou sapatos novos);

4. Um dos criminosos, em conluio com o comparsa que deixou cair o dinheiro, se mete na conversa e diz que aceita receber os sapatos;

5. O criminoso deixa sua própria bolsa com a vítima, para que esta segure enquanto vai buscar um par de sapatos de recompensa;

6. O criminoso retorna com uma caixa de sapatos novos nas mãos e se oferece para segurar a bolsa da vítima (onde contém todo o dinheiro que sacou no banco) enquanto ela vai buscar a “recompensa”;

7. Após isso, os criminosos somem com a bolsa da vítima.

Denúncias

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número (88) 3692-3308, da Delegacia Regional de Crateús. A unidade policial também disponibiliza o telefone (85) 98616-6699, que é o número de WhatsApp para denúncias. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm