Destaques

Camilo decreta estado de emergência na saúde e suspende aulas nas escolas públicas por 15 dias no Ceará

O governador Camilo Santana anunciou no fim da tarde desta segunda-feira (16), decreto suspendendo as aulas nas escolas públicas do Ceará. A decisão começará a valer na quarta-feira, véspera do feriado de São José. Camilo disse recomendar o mesmo para as escolas da rede privada do Estado.

De acordo com o decreto, fica estabelecido “estado de emergência em saúde no Ceará”. Nesse período, o secretário de Saúde, Dr. Cabeto, assumirá poderes extraordinários para adotar as ações e decisões necessárias para combater o coronavírus e seus efeitos.

Estão suspensas também as visitas nas unidades prisionais do Ceará. Essa ação foi acordada juntamente com o Poder Judiciário, Ministério Público e a Defensoria.

O governador e o prefeito Roberto Cláudio anunciaram que vão pedir à Anac a suspensão de todos os voos internacionais para o Ceará. A suspensão das aulas entra em vigor na próxima quarta-feira. A previsão é de 15 dias, mas nada impede que o tempo sem aula seja prorrogado. É dado como certo que a iniciativa privada também fechará suas escolas.

Na coletiva à imprensa, o governador não quis comentar o desastrado comportamento do presidente Jair Bolsonaro durante uma manifestação no domingo, em frente ao palácio do Planalto.

O gestor do estado ainda comentou sobre a suspensão das férias de todos os servidores de Saúde do estado. “Nós vamos estar nos preparando é não só do ponto de vista de leis, mas também da equipe de saúde para atender as demandas que provavelmente surgiram da população cearense”.

Outra medida tomada é a obrigatoriedade da higienização dos meios de transporte público, “tanto municipais, estaduais, intermunicipais e interestaduais. Obrigatoriedade de pelo menos uma vez ao dia. Essa deve ser sempre a orientação educativa que a população terá que ter”, pontuou.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm