Destaques

Diretor do hospital faz esclarecimento a cerca da morte da mulher grávida suspeita de infecção por coronavírus


Tem causado bastante repercussão em Crateús e na região a morte de uma mulher que estava grávida no Hospital São Lucas na cidade de Crateús. A morte aconteceu no início da tarde deste sábado (21) e a vítima foi identificada como senhora Noêmia. Ela tinha 35 anos de idade e residia na localidade de catingueiros, região de Santo Antônio dos Azevedos, zona rural de Crateús.

O fato causou ainda mais rercussão, pelo fato da vitima ter sido inclusa na relação de pessoas suspeitas de coronavírus no município. A notícia repercutiu muito após a sua divulgação. O fato fez com que diretor do Hospital São Lucas, Dr. Marcos Granemann fizesse esclarecimentos a respeito do assunto.

Segundo Dr. Marcos, a paciente chegou a unidade de saúde na sexta-feira à noite passando mal. A mesma já com histórico de pressão alta. Ela foi analisada pelo obstetra que após avaliação indicou que fosse feita a cesárea. Foi feito o parto e depois do procedimento a vítima teve três paradas cardíacas, sendo que as duas primeiras o pessoal conseguiu reverter a situação, já na última ela infelizmente veio a óbito. De acordo com Dr Marcos, como foi uma situação rápida os médicos acham que a morte pode não ter sido causada por coronavírus e nem H1 N1.

Acham que pode ser tromboembolismo ou pré-eclâmpsia. Como ela tinha histórico de estar gripada, então tiveram que encaminhá-la para o protocolo normal determinado de suspeita de Covid-19. Ele acredita que provavelmente não tenha sido esta a causa da morte. Provavelmente a morte tenha sido por conta do quadro de risco da mesma, onde ela passou mal em casa, foi levada para o hospital e depois passou pelo o procedimento de parto.

Ele esclareceu ainda que não procede a informação que teriam tentado fazer o parto depois que ela passou mal. Segundo ele, foi feito o parto e depois foi que a vítima veio a passar mal vindo a óbito. O corpo de Noêmia foi enviado para o SVO (serviço de verificação de óbito) em Fortaleza e o resultado da causa da morte é aguardado.

Então, a título de informação, convém repetir, a vítima havia sim sido colocada na relação de pessoas suspeitas de coronavírus, muito embora os médicos acreditem que não foi esta a causa da morte de Noêmia.

Em relação a criança, ela permanece recebendo os devidos cuidados no Hospital São Lucas e está internada na Unidade de Terapia Intensiva.

(Com informações de Tony Sales)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm