Segurança

Servidora do fórum de Independência é afastada em operação contra organização criminosa nos Sertões de Crateús

Nesta quinta-feira (06), A Polícia Civil deflagrou uma operação com objetivo de desarticular uma organização criminosa que atua em municípios de Crateús, Independência, Hidrolândia e na capital Fortaleza. Denominada de Arrebol, a operação cumpriu nas cidades de Crateús, Hidrolândia, Independência e Fortaleza mandados de prisão, busca e apreensão. Ao todo, 18 pessoas foram capturadas. Além disso, uma servidora efetiva do Fórum de Independência foi afastada das funções por suspeita de colaborar com o grupo criminoso. A ofensiva policial segue em andamento.

A operação é fruto de investigações da Delegacia Municipal de Independência com apoio da Delegacia Regional de Crateús sobre a atuação de suspeitos envolvidos com o tráfico de drogas no Interior Norte. Os alvos presos nesta quinta são ligados ainda a crimes de homicídio, associação para o tráfico, lavagem de dinheiro, comércio ilegal de arma de fogo, corrupção, corrupção de menores e ameaça. A ofensiva policial contou com o apoio de equipes do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Norte (DPI/Norte).

Ao todo, os policiais civis cumpriram 12 mandados de prisão em Independência, um em Fortaleza, um em Crateús e outros quatros contra alvos que estão recolhidos no sistema penitenciário do Estado. Além das prisões, a Polícia Civil cumpriu um mandado de afastamento contra uma servidora efetiva que trabalha no Fórum de Independência sob a suspeita de ela passar informações privilegiadas e sigilosas por intermédio de um advogado.

Um dos mandados de busca e apreensão foi cumprido no endereço do advogado, que é investigado por trabalhar a serviço do grupo criminoso. As investigações apontam que a servidora era encarregada de fornecer informações sigilosas para o advogado, que as repassa ao chefe da organização criminosa. Há indícios que a troca de informações prestada por ela em prol da organização criminosa era cobrada em dinheiro.

Durante as diligências, as equipes policiais apreenderam ainda R$ 11.700,00 em espécie, além de relógios, aparelhos celulares e um veículo modelo Peugeot. O material foi recolhido da casa do casal apontado como chefes da organização criminosa, em Independência. Outros dois veículos e três motocicletas também foram apreendidas nos endereços que constavam nos mandados judiciais.

A Polícia Civil segue com os trabalhos na rua para cumprir todos os mandados judiciais oriundos da Vara de Delitos de Organizações Criminosas do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Alerta: Conteúdo protegido !!