Destaques

Fortaleza ultrapassa Salvador e se torna maior economia do Nordeste

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta quarta-feira (16), Fortaleza ultrapassa Salvador como a cidade com maior Produto Interno Bruto (PIB) do Nordeste. É o que diz o levantamento relativo a 2018, ano em que a Capital cearense superou pela primeira vez a Capital baiana desde 2002, início da série histórica da pesquisa do IBGE.

Para o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Júnior, Fortaleza atingiu esse resultado por ter uma economia de participação preponderante do comércio e serviços. “A capital cearense reúne não só os melhores centros de atacado e varejo, mas uma rede de prestação de serviço da melhor qualidade e bastante competitiva, do ponto de vista regional – que se inserem também o turismo e a economia criativa. Particularmente eu sempre advoguei que Fortaleza fosse um grande portal de serviços da Região Nordeste pela expansão do crescimento”, apontou o secretário.

Em 2018 Fortaleza gerou R$ 67 bilhões em riquezas, enquanto Salvador registrou R$ 63,5 bilhões. Recife ficou em terceiro ao gerar R$ 52,4 bilhões no mesmo período. No ranking nacional os 10 primeiros são São Paulo, que lidera com R$ 714,6 bi, seguido do Rio de Janeiro (R$ 364 bi), depois Brasília (R$ 254 bi), Belo Horizonte (R$ 91,9 bi), Curitiba (R$ 87,1 bi), Manaus (R$ 78,1 bi), Porto Alegre (R$ 77,1 bi) e Osasco (R$ 76,6 bi). Fortaleza ocupa a 9ª colocação, com cerca de 1% de participação do PIB no Brasil, e Salvador completa a lista com o 10º lugar.

“Essa colocação hoje vai exigir muito dos nossos futuros administradores da cidade, para que tenham um plano não só para sustentar esse resultado, como para expandir esses números e criar uma nova força econômica com muita musculatura para predominar essa liderança. É um resultado positivo para se trabalhar mais, se qualificar e se expandir com novas alternativas, e assim consolidar o PIB não apenas de Fortaleza, mas também impulsionar o PIB do Ceará”, ressaltou Maia Júnior.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm