Regionais

Assentamento em Tamboril ganhará agroindústria de Polpa de Frutas

Aos poucos um sonho vai se tornando realizado no meio do sertão tamborilense. O Assentamento Dois de Maio, um dos muitos formados por famílias acampadas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), ganhará muito em breve, uma Agroindústria Camponesa de Polpa de Fruta. A instalação é um investimento da Cooperativa Regional dos Assentados e Assentadas da Reforma Agrária da Região dos Inhamuns Crateús (Cooperamuns).

A empresa quando instalada terá a capacidade de processar 2 mil quilos de frutas por dia. A estrutura em fase de acabamento, contará com uma câmara fria com capacidade para armazenar 20 mil quilos de poupa de frutas. A agroindústria terá acompanhamento e emissão de autorização por parte do Ministério da Agricultura que já havia anteriormente aprovado a instalação.

Em entrevista ao Jornal A HORA DA VERDADE da Feiticeiro Fm, Gene Santos, assessor do MST, informou que essa semana técnicos do Projeto São José, realizaram uma visita técnica no local.

A prioridade é comprar a produção de frutas dos agricultores familiares de Tamboril e da região. O objetivo é comercializar o produto final no município. Inicialmente está sendo realizado um levantamento dos tipos de frutas que os produtores podem ofertar para que aconteça a produção de forma escolada e de acordo com a matéria prima disponível.

Ainda de acordo com Gene Santos, a ação faz parte da Reforma Agrária promovida nos assentamentos do MST localizados em sua maioria na zona rural do município. Com a instalação da agroindústria e apoio técnico necessário essa é uma das saídas para geração de emprego e renda para o meio rural.

A entrevista concedida a Feiticeiro Fm, pode ser ouvida no vídeo abaixo.

 

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm