Destaques

PIS/Pasep: mais de 8,5 milhões de pessoas ainda não sacaram o abono salarial

O abono salarial PIS/Pasep 2020/2021 (ano-base 2019) ainda não foi sacado por 8,5 milhões de trabalhadores. O saque pode ser realizado até 30 de junho de 2021. O cronograma de pagamentos começou em julho do ano passado e seguiu até o dia 11 de fevereiro, com a liberação do dinheiro para trabalhadores nascidos maio e junho que receberiam os valores devidos a partir do dia 17 de março e não são correntistas da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil (BB). Com a antecipação do calendário, esses beneficiários receberão juntamente com os nascidos em março e abril.

Segundo a Caixa, responsável pelo PIS, até o momento mais de 14 milhões de pessoas já sacaram os valores do abono, o que corresponde a R$ 10,8 bi em recursos. O total previsto é de R$ 17 bilhões, para 22,2 milhões de trabalhadores. Recebem o benefício pelo banco os trabalhadores vinculados a entidades e empresas privadas.

O Banco do Brasil (BB), responsável pelo Pasep, realizou o pagamento do abono salarial para 2,7 milhões de trabalhadores, totalizando R$ 2,5 bilhões. Desse total, cerca de 2,2 milhões de trabalhadores já fizeram o saque do benefício, totalizando R$ 2,2 bilhões. Ainda não sacaram cerca de 477 mil trabalhadores, totalizando um saldo de R$ 373 milhões. Recebem pelo BB os servidores públicos, os militares e os empregados de empresas públicas.

Quem já é correntista da Caixa recebe o dinheiro na conta existente. Quem não é, por outro lado, tem uma conta poupança social digital criada gratuita e automaticamente para o benefício ser depositado.

O valor do abono pode chegar a um salário mínimo (R$ 1.100), dependendo do número de meses trabalhados no ano-base (neste caso, 2019). Portanto, quem trabalhou um mês no ano-base 2019 receberá 1/12 do piso nacional. Quem trabalhou 2 meses receberá 2/12 e assim por diante. Só terá o valor total quem trabalhou o ano de 2019 inteiro.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm