Destaques

Beneficiários do Bolsa Família receberão novo auxílio emergencial a partir de 16 de abril

O Ministério da Cidadania informou, nesta terça-feira (13), que beneficiários do Bolsa Família começarão a receber a nova rodada do auxílio emergencial a partir do dia 16 de abril. O pagamento seguirá o cronograma normal do benefício, que varia de acordo com o final do Número de Inscrição Social (Nis).

A mesma sistemática foi utilizada na primeira etapa do auxílio, ao longo de 2020. Na segunda-feira (15), a pasta já havia informado que o novo auxílio começaria a ser pago no mês de abril, mas sem detalhar grupos.

Além de beneficiários do Bolsa Família, também recebem o valor emergencial grupos como trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único, mas em datas diferentes.

Apesar da Proposta de Emenda à Constituição Emergencial (PEC) ter sido promulgada na segunda (15), a MP (medida provisória) com regras, valores e calendário completo ainda não foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o que deve ser concluído nos próximos dias.

Auxílio emergencial em 2021

– R$ 250 seria o valor básico do novo auxílio emergencial; 

– Esse é o teto que a equipe econômica aceita pagar, mas a ideia é liberar valores maiores ou – menores, conforme o perfil do beneficiário;

– Mães chefes de família receberiam R$ 375;

– Solteiros sem filhos receberiam R$ 175;

– Pagamento em 4 parcelas;

– Os valores seriam pagos em março, abril, maio e junho; no entanto, o primeiro pagamento será em abril, o que faz com que se estenda, a princípio, até julho.

Atualização do Caixa Tem

– Beneficiários do auxílio emergencial devem atualizar as informações pessoais no aplicativo Caixa Tem, de acordo com o mês de nascimento;

– Serão solicitados dados como foto do RG ou CNH, comprovante de residência e selfie (foto própria) do beneficiário segurando o documento;

– Ao entrar no aplicativo, o usuário deverá acessar a conversa “Atualize seu cadastro” e enviar a documentação solicitada;

– A atualização cadastral será realizada de forma escalonada. O cronograma segue até 31 de março, quando o sistema estará liberado para os nascidos em dezembro. Não há um prazo final para o envio das informações;

– O banco explica que o procedimento visa aumentar a segurança do aplicativo e dos dados do cidadão, diminuindo o risco de fraudes.

(Diário do Nordeste)

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

Cópia de conteúdo proibida!